Ricardo Duarte/SC Internacional
Ricardo Duarte/SC Internacional

Com acesso garantido, Inter pega Goiás para seguir na luta pelo título da Série B

Com técnico interino, equipe colorada torce por tropeço do América, líder com três pontos de vantagem

Estadão Conteúdo

18 Novembro 2017 | 07h34

A irregularidade apresentada nas últimas partidas não atrapalhou o Internacional na conquista do acesso à elite do Campeonato Brasileiro, mas deixou o título da Série B mais distante. Neste sábado, o time gaúcho vai até Goiânia para enfrentar o Goiás, às 17 horas, no estádio Serra Dourada, pela 37.ª e penúltima rodada.

+ Cuesta, Danilo Silva e Damião treinam e podem reforçar o Inter contra o Goiás

Vice-líder com 65 pontos, o Internacional não sabe o que é ganhar há cinco jogos, com quatro empates e uma derrota em casa para o Ceará, por 1 a 0. A sequência negativa resultou na demissão do técnico Guto Ferreira no último final de semana. Além de acabar com o jejum, o time precisa torcer por um tropeço do líder América-MG, com 68 pontos, diante do Londrina, fora de casa, para seguir na briga pelo título.

O técnico interino Odair Hellmann, que estreou no empate sem gols contra o Oeste, em Barueri (SP), tem voltas importantes para montar o Internacional diante do Goiás. O departamento médico liberou o zagueiro Victor Cuesta e o artilheiro Leandro Damião, enquanto que o meia D'Alessandro está novamente à disposição após cumprir suspensão automática.

Na defesa, Victor Cuesta será o novo companheiro de Thales, enquanto que Léo Ortiz fica como opção no banco de reservas. Os zagueiros Klaus e Danilo Silva seguem vetados.

Com a volta de D'Alessandro, Felipe Gutiérrez deixa o time, assim como Camilo, que perdeu a vaga para Leandro Damião. "Preciso aproveitar o que o time tem de bom para tentar alguns ajustes como a variação que buscamos para quando estivermos com a bola. Não podemos só pensar em marcar. O Inter é grande e precisa colocar a bola no chão", afirmou o interino.

BOCA FECHADA

O adversário colorado também amarga um jejum de cinco partidas sem vitória, sendo três empates e duas derrotas. Com 44 pontos, o Goiás busca a recuperação para fazer as pazes com os torcedores, que protestaram bastante no último jogo em casa.

A sequência de resultados ruins fez a diretoria adotar uma medida polêmica: nenhum jogador concedeu entrevista desde a derrota para o CRB por 2 a 1, na última terça-feira. A alegação é que o grupo está "fragilizado". Em relação ao time, o técnico Hélio dos Anjos tem as voltas do zagueiro Fábio Sanches e do volante Victor Bolt, enquanto que os atacantes Aylon (suspenso) e Júnior Viçosa (lesionado) são desfalques.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.