Com Adriano, Atlético-PR bate The Strongest em casa pela Libertadores

Em Curitba, time faz 1 a 0, gol de Paulinho Dias, pela estreia na fase de grupos do torneio-

Agência Estado

13 de fevereiro de 2014 | 22h08

CURITIBA - Com o retorno de Adriano aos gramados, o Atlético Paranaense derrotou o The Strongest, da Bolívia, por 1 a 0, nesta quinta-feira, na estreia da equipe brasileira na fase de grupos da Copa Libertadores. Ainda no primeiro tempo, Paulinho Dias marcou o único gol do duelo disputado no Estádio Durival de Britto, em Curitiba.

Apesar do gol, Paulinho foi ofuscado por Adriano nesta noite. Com a camisa 30, o atacante entrou em campo somente aos 40 minutos do segundo tempo, no lugar de Ederson, mas concentrou as atenções em campo. O ex-jogador de Flamengo, Corinthians e São Paulo se destacou por encerrar um jejum de dois anos sem disputar uma partida oficial.

Adriano não entrava em campo desde que vestiu a camisa corintiana para jogar o clássico com o Santos no dia 4 de março de 2012, em rodada do Campeonato Paulista. Depois disso, ele foi dispensado pelo clube paulista. E flertou com o Flamengo, onde chegou a fazer alguns treinos. A negociação com os cariocas não vingaram e Adriano passou o ano de 2013 tentando encontrar um clube no Brasil para seguir sua carreira.

No fim do ano passado, ele começou a treinar nas dependências do Atlético. A aproximação resultou num contrato de produtividade assinado até o fim deste ano. Com este certo, Adriano pôde voltar aos gramados e até disputar uma competição de maior relevância, como a Libertadores.

O JOGO

O Atlético fez valer o mando de campo e dominou com facilidade o primeiro tempo. Criou boas chances de gol, envolveu o adversário e praticamente não foi ameaçado na defesa. A primeira grande oportunidade surgiu logo aos 4, em finalização perigosa de Ederson. Natanael, aos 15, também desperdiçou boa chance. E, aos 19, Sueliton acertou a trave.

A pressão aumentava a medida que o cronômetro avançava. E, aos 23, a defesa boliviana acabou sucumbindo. Sueliton cruzou da direita e Paulinho Dias acertou a cabeça para abrir o placar. Antes do intervalo, o Atlético ainda teve ótima chance para ampliar o marcador, mas o chute de Ederson desviou na zaga e passou rente à trave, aos 37.

Foi somente no segundo tempo que o Strongest passou a ameaçar a zaga atleticana. O time boliviano criou três boas chances em apenas quatro minutos. Aos 14, Barrera aproveitou vacilo da defesa brasileira para finalizar com perigo. Weverton fez a defesa. Na sequência, Gabriel Ríos foi bloqueado dentro da área após cobrança de falta. Aos 18, foi a vez de Alfaro arriscar a finalização. O goleiro atleticano fez nova defesa.

Depois dos sustos, o Atlético reequilibrou o jogo. Mas pouco atacou. Nem a entrada de Adriano mudou o panorama da partida. Pedido pela torcida, o atacante mostrou disposição nas poucas jogadas em que participou, mas sofreu com a marcação de até dois defensores. Sem maiores oportunidades, ele espera ter mais tempo para mostrar serviço nas próximas partidas.

Pela Libertadores, o Atlético volta a campo no dia 25 para encarar o Vélez Sarsfield, na Argentina. Vélez e Atlético dividem a liderança do Grupo 1, com três pontos cada. O Universitário, do Peru, ocupa a lanterna da chave, sem pontos.

OUTRO RESULTADO

Pelo Grupo 5, do Cruzeiro, o Universidad do Chile derrotou o Defensor Sporting por 1 a 0, nesta quinta, em Santiago. O resultado embolou a chave. O time chileno soma os mesmos três pontos do Real Garcilaso e dividem a primeira colocação da chave. Já o Defensor e o Cruzeiro, ambos sem pontuar ainda, ocupam a parte inferior da tabela.

FICHA TÉCNICA:

ATLÉTICO-PR 1 x 0 THE STRONGEST

ATLÉTICO-PR - Weverton; Sueliton, Manoel, Cleberson e Natanael; Deivid, Paulinho Dias, João Paulo e Fran Mérida (Matías Mirabaje); Mosquito (Bruno Mendes) e Ederson (Adriano). Técnico: Miguel Ángel Portugal.

THE STRONGEST - Andrés Jemio; Enrique Parada, Jeferson Lopes, Marcos Barrera e Ernesto Cristaldo; Nelvin Soliz (Jair Reynoso), Víctor Hugo Melgar, Raúl Castro, Gabriel Ríos (Luís Hernán Melgar) e Pablo Escobar; Boris Alfaro. Técnico: Eduardo Villegas.

GOL - Paulinho Dias, aos 23 minutos do primeiro tempo.

CARTÕES AMARELOS - Victor Melgar, Marcos Barrera, Pablo Escobar.

ÁRBITRO - Daniel Fedorczuk (Fifa/Uruguai).

RENDA - R$ 234.995,00.

PÚBLICO - 10.485 pagantes (11.731 no total).

LOCAL - Estádio Durival de Britto, em Curitiba (PR).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.