Alex Silva/Estadão
Alex Silva/Estadão

Crefisa 'desiste' de Barrios, já sonhou com dois ídolos do Corinthians e quer Pratto no Palmeiras

Patrocinadora pretende renovar contrato com o clube e injetar mais de R$ 80 milhões em 2017, com direito a reforços de peso

Ciro Campos, Daniel Batista, O Estado de S. Paulo

06 de dezembro de 2016 | 07h00

O título do Campeonato Brasileiro, a renda com o programa sócio torcedor e, principalmente, o investimento do patrocinador devem fazer Palmeiras ter mais dinheiro no próximo ano para fazer contratações. O Estado apurou que a Crefisa deve renovar o contrato atual para passar a aplicar no clube cerca de R$ 80 milhões.

O vínculo atual entre o Palmeiras e o patrocinador master vai até janeiro. Os detalhes finais para prorrogar a parceria está à espera da troca de comando. O presidente Paulo Nobre deixará o cargo daqui dez dias para Maurício Galiotte, o responsável por conduzir o acordo pela renovação.

Entre a patrocinadora e o futuro presidente há uma relação melhor do que com o atual mandatário. Essa proximidade, segundo pessoas ligadas às duas partes, deve facilitar o entendimento também para conversar sobre possíveis reforços.

O investimento atual da Crefisa no Palmeiras é de R$ 78 milhões por ano, dos quais R$ 12 milhões correspondem ao salário pago na temporada ao atacante paraguaio Lucas Barrios. A situação do jogador, porém, incomoda a patrocinadora, como apurou o Estado. O rendimento dentro de campo tem sido abaixo do esperado e motiva os planos de negociá-lo com outras equipes.

A empresa se arrepende do negócio, mas enfrentava resistência da diretoria em liberar Barrios para conversar sobre a saída. Esse quadro pode ter alterações em breve, com a chegada de Galiotte ao cargo.

A própria escolha por Barrios foi marcada por indecisão. Antes do acordo com o paraguaio, em junho do ano passado, a Crefisa queria contratar ou Tévez, ou Guerrero.

A parceria do clube com a presa, cujos donos são palmeirenses, iniciou no começo de 2015. A Crefisa investiu nas contratações de outros dois jogadores importantes na conquista do Brasileiro, o zagueiro Vitor Hugo e o volante Thiago Santos. A empresa também sonha com novas indicações de reforços para o elenco do próximo ano. 

O grande sonho da patrocinadora é conseguir o argentino Lucas Pratto. Atualmente no Atlético-MG, o jogador não seria uma negociação fácil de ser conduzida, principalmente pelo valor necessário.

Apesar do desejo nessa contratação, a patrocinadora e o clube aguardam um desfecho importante. A saída do técnico Cuca deixou em aberto quem será o substituto. Eduardo Baptista é o favorito a assumir e caso seja o novo treinador, terá papel importante para discutir com a patrocinadora e a diretoria, quais reforços quer para o elenco em 2017.

OUTRAS FONTES

O Palmeiras vai receber o prêmio de R$ 17 milhões pelo título brasileiro. A nova diretoria tomará posse com os R$ 100 milhões provenientes do acordo fechado para a transmissão do Brasileiro em TV fechada entre 2019 e 2024.

O balancete do clube, consolidado em novembro, apresentou superávit de R$ 77 milhões, parte proveniente da venda de Gabriel Jesus ao Manchester City. "O Palmeiras apresenta números interessantes com a diminuição do endividamento e aumento de caixa. Mas temos que lembrar que as receitas cresceram muito em função dos novos contratos televisivos", explica Pedro Daniel, gerente de Esportes da consultoria BDO./ COLABOROU GONÇALO JUNIOR

 

Tudo o que sabemos sobre:
PalmeirasCampeonato Brasileiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.