Robson Fernandes/Estadão
Robson Fernandes/Estadão

Com Alexandre Pato, São Paulo pega CSA na Copa do Brasil

Atacante finalmente estreia no Tricolor, que busca título inédito na competição

Fernando Faro, O Estado de S. Paulo

12 de março de 2014 | 05h00

SÃO PAULO - A estreia do São Paulo na Copa do Brasil contra o CSA seria importante por si só, afinal o Tricolor inicia a caminhada para tentar conquistar um dos poucos troféus que faltam em sua galeria e, de quebra, garantir vaga na Libertadores – sua competição preferida. Mas negar que o interesse pelo jogo aumenta muito por causa da presença de Alexandre Pato em campo pela primeira vez com a camisa do clube seria fechar os olhos para o óbvio. É no atacante que se concentrarão as atenções esta noite.

A julgar pelo seu histórico como profissional, a esperança é de um início promissor. Desde o início da carreira ele sempre marcou em suas estreias. Foi assim por Internacional, Milan, Corinthians e seleção brasileira. "O segredo é repetir o que faço nos treinamentos."

O atacante chegou ao Morumbi no início de fevereiro em troca que mandou Jadson para o Corinthians, e desde então vem apenas treinando – não pode atuar no Campeonato Paulista por ter estourado o limite de cinco jogos antes da transferência para o Morumbi.

Pato quer esquecer a passagem discreta pelo Alvinegro, e parece determinado a escrever uma história diferente na casa nova. Seu desempenho nos treinos tem impressionado Muricy, que não hesitou em lhe dar uma chance desde o início.

Muitas vezes acusado de acomodado ao longo da carreira, ele tem cumprido à risca tudo o que lhe é solicitado e conquistou os companheiros. A vida social, antes agitada, deu lugar a um perfil mais discreto e longe dos holofotes e da badalação.

Ciente da enorme expectativa que existe sobre o seu desempenho, e tentando controlar a própria ansiedade, Pato evita dar muito peso à estreia. "Não é só esse jogo que vai resumir tudo o que farei pelo São Paulo. Existem muitos outros jogos ainda no futuro próximo."

QUEM SAI?

Osvaldo é o favorito para deixar a equipe para a entrada de Pato. Isso porque Pabon pode ser recuado para o meio e auxiliar Ganso na criação. Assim, Luis Fabiano ficaria centralizado e Pato teria a liberdade de sair da grande área.

O resto do time deve ser o mesmo que bateu o Corinthians no fim de semana, à exceção de Souza, com estiramento no joelho direito. Wellington será o substituto no setor. Muricy Ramalho quer aproveitar o bom momento na temporada – são seis jogos de invencibilidade e a vitória sobre o Corinthians encerrou o jejum de 12 clássicos sem um resultado positivo - para dar conjunto ao time.

Mesmo com o surrado e protocolar discurso de respeito ao adversário, ninguém esconde que a prioridade é eliminar o desgaste de um jogo de volta. "Os adversários sempre dão a vida contra a gente, mas vamos tentar fazer um bom jogo e o máximo de gols", disse Luis Fabiano, que já marcou nove vezes em 12 jogos este ano.

CSA x SÃO PAULO

Quarta-feira, às 22 horas

Local: Estádio Rei Pelé, em Maceió

Árbitro: Renan Roberto de Souza

CSA: Pantera, Pedro Silva, Roberto Dias, Tiago Garça e Mineiro; Charles Vagner, Lucas e Daniel Costa; Diego Clementino, Jeferson Maranhense e Uederson. Técnico: Oliveira Canindé.

SÃO PAULO: Rogério Ceni, Douglas, Rodrigo Caio, Antonio Carlos e Alvaro Pereira; Wellington, Maicon e Ganso; Pabon, Pato e Luis Fabiano. Técnico: Muricy Ramalho.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.