Com apoio da torcida, Botafogo encara pressionado Atlético-MG na Copa do Brasil

22 mil ingressos foram vendidos antecipadamente; na ida, time mineiro venceu por 1 a 0

Leandro Silveira, Estadão Conteúdo

26 de julho de 2017 | 06h46

Quase um mês após se enfrentarem no jogo de ida das quartas de final da Copa do Brasil, Botafogo e Atlético Mineiro se reencontraram nesta quarta-feira, às 19h30, no estádio do Engenhão, no Rio, na luta por uma vaga na próxima fase da competição, estando em momento anímico bem diferentes. Afinal, os mineiros estão pressionados pela má fase e em crise, enquanto que os adversários deverão contar com o estádio cheio para avançarem.

O Atlético Mineiro largou na frente na série ao vencer o jogo de ida, em Belo Horizonte, por 1 a 0. No entanto, os times encaram essa vantagem como mínima, com o Botafogo tendo a motivação de atuar como mandante e em um estádio que deverá receber um bom público - até esta terça-feira, foram vendidos 22 mil ingressos antecipadamente.

Tanto o Botafogo como o Atlético Mineiro estão envolvidos na disputa da Copa Libertadores, mas nem por isso deixaram a Copa do Brasil em segundo plano. Pelo contrário, pois optaram por poupar a maior parte dos titulares no último fim de semana pelo Campeonato Brasileiro, o que, inclusive, pesou para que ambos tropeçassem.

Os resultados, porém, não mudaram o foco dos clubes. Com ambos fora da zona de classificação para a Libertadores no Brasileirão, a Copa do Brasil é vista como caminho mais fácil para a conquista de um título nacional em 2017 e até para a volta ao torneio continental na próxima temporada.

Embora em desvantagem na série, o Botafogo vive situação mais tranquila. Afinal, com boa campanha na Libertadores, tendo eliminado vários campeões, a visão é de que o clube vai superando expectativas sob o comando do técnico Jair Ventura pelo segundo ano consecutivo.

No clube, porém, todos sabem que o resgate do peso histórico do Botafogo passa por conquistas expressivas. Ainda sem contar com o retorno do paraguaio Gatito Fernández, aposta, mais uma vez, em Jefferson como seu goleiro titular. O ídolo fez o seu retorno ao time após mais de um ano afastado dos gramados exatamente diante do Atlético Mineiro, pelo Brasileirão, quando defendeu um pênalti e fez grandes defesas para garantir a igualdade por 1 a 1, também no Engenhão.

Agora, porém, o Botafogo precisa de mais. Assim, a boa notícia é a liberação do atacante Rodrigo Pimpão, que chegou a ser dúvida para o confronto por causa de dores no tornozelo. Já o zagueiro Emerson Santos deverá voltar a ser improvisado na lateral direita, ainda que Luis Ricardo esteja recuperado de lesão.

No Atlético Mineiro, o clima é de pressão. Uma série de tropeços como mandante no Brasileirão provocou a demissão do técnico Roger Machado, agora substituído por Rogério Micale, e colocou pressão em um elenco cheio de estrelas, mas que vem entregando menos resultados do que se imaginava quando foi montado.

Por isso, o confronto contra o Botafogo e a Copa do Brasil se tornaram uma tábua de salvação para o time recuperar a confiança, algo que Rogério Micale vem tentando resgatar em conversas com o elenco. Além disso, sem poder contar com Fred, expulso no jogo de ida, o treinador optou pelo mistério e fechou o último treinamento antes do decisivo duelo.

A tendência, porém, é que Rogério Micale opte pela escalação de Luan e Robinho no ataque, apostando em uma formação de mais mobilidade para tentar sustentar a vantagem obtida no primeiro duelo e deixando Rafael Moura no banco de reservas. Além disso, o volante Rafael Carioca, embora na mira do mexicano Tigres, viajou ao Rio e deverá ser aproveitado nesta quarta-feira.

O retrospecto entre os clubes pela Copa do Brasil é bastante favorável ao Botafogo. Afinal, a equipe carioca eliminou o Atlético Mineiro nas edições de 2007, 2008 e 2013 do torneio, sendo que os dois primeiros confrontos ocorreram exatamente nas quartas de final.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.