Cesar Greco/Ag. Palmeiras
Cesar Greco/Ag. Palmeiras

Com Arouca titular e ausência de Valdivia, Palmeiras treina defesa

Volante está recuperado de um estiramento na coxa esquerda

Daniel Batista, O Estado de S. Paulo

20 de maio de 2015 | 12h19

O volante Arouca deve ser a principal novidade do Palmeiras para enfrentar o Goiás, domingo, às 11h, no Allianz Parque, pelo Campeonato Brasileiro. Recuperado de um estiramento na coxa esquerda, o jogado foi testado entre os titulares na atividade comandada pelo técnico Oswaldo de Oliveira nesta quarta-feira, na Academia de Futebol. A ausência do treino foi o meia Valdivia, novamente liberado para resolver assuntos particulares.

Oswaldo comandou um trabalho tático no qual a prioridade era o setor defensivo e deu uma amostra de parte da escalação para o jogo de domingo. Os possíveis titulares que iniciaram a atividade foram Lucas, Victor Ramos, Vitor Hugo, Egídio, Gabriel e Arouca. Pela montagem do time, a tendência é que Zé Roberto seja mantido no meio.

O clube deve entrar nesta quarta ou quinta-feira com o pedido do efeito suspensivo para que o atacante Dudu possa atuar no domingo. Ele foi suspenso por 180 dias pela expulsão no clássico com o Santos, na decisão do Paulista, mas os dirigentes confiam que conseguirão a liberação do atleta, pelo menos provisoriamente. Assim, ficaram duas vagas para três jogadores: Rafael Marques, Leandro Pereira e Robinho.

Em relação a Valdivia, assim como aconteceu na terça-feira, ele foi liberado do treino para resolver assuntos particulares, mas segundo a assessoria de imprensa do clube, ele treinará normalmente à tarde, em atividade que será sem a presença da imprensa. Além do chileno, quem também não treinou foram o volante Andrei Girotto e o atacante Kelvin. Ambos se recuperam de gripe.

Já Tobio, Jackson e Cleiton Xavier fazem recondicionamento físico, recuperados de lesões, mas não devem ter condições de atuar no domingo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.