Massimo Pinca / Reuters
Massimo Pinca / Reuters

Com arritmia cardíaca, Khedira é descartado de jogo da Juventus em Madri

Volante alemão será submetido a uma investigação médica mais detalhada do seu problema

Redação, O Estado de S.Paulo

19 de fevereiro de 2019 | 16h50

O volante Sami Khedira ficou fora da lista de jogadores relacionados pelo técnico Massimiliano Allegri, da Juventus, para o jogo desta quarta-feira, contra o Atlético de Madrid, às 17 horas (de Brasília), na capital espanhola, pelas oitavas de final da Liga dos Campeões. Exames apontaram que o jogador alemão tem uma arritmia cardíaca e, por isso, não viajou para a Espanha para poder ser submetido a uma investigação médica mais detalhada do seu problema na Itália.

"Khedira permaneceu em Turim para exames médicos, que incluem estudo eletrofisiológico e um eventual tratamento de uma arritmia cardíaca descoberta no dia de hoje", informou o clube, por meio de nota em seu site oficial, sem dar maiores detalhes sobre o quadro de saúde do atleta.

Allegri também comentou de forma breve sobre a situação de Khedira, mas isso ocorreu pouco antes de a Juventus revelar que exames apontaram que ele tem uma arritmia cardíaca. "Khedira não foi convocado. Ele ficou em Turim para alguns exames médicos e depois vocês receberão um comunicado por parte do clube", disse o treinador, pouco depois da chegada do time italiano em Madri.

O mesmo comunicado que informou sobre Khedira também confirmou que o atacante brasileiro Douglas Costa, ainda em processo de recuperação de uma lesão muscular, foi outro a ficar fora do grupo de jogadores convocados para este duelo de ida das oitavas de final da Liga dos Campeões, marcado para ocorrer no estádio Wanda Metropolitano.

Na entrevista coletiva que concedeu nesta terça, Allegri também revelou que o argentino Paulo Dybala será escalado como titular do ataque da Juventus diante do Atlético. "É um partida em que Paulo pode nos ajudar muito porque necessitamos de sua técnica, suas jogadas e, com as condições muito boas que tem, é importante que jogue", justificou o treinador.

O comandante, porém, não confirmou o restante da formação titular da equipe italiana, que tentará abrir vantagem neste duelo de mata-mata no jogo que será o primeiro de Cristiano Ronaldo na capital espanhola desde quando ele trocou o Real Madrid pela Juventus, pouco antes do início desta temporada 2018/2019 do futebol europeu.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.