Haas F1 Team
Haas F1 Team

Com as cores da bandeira da Rússia, Haas apresenta carro para a temporada 2021 da F-1

Mick, filho da lenda Michael Schumacher, e Nikita Mazepin, filho do patrocinador, estarão à frente do cockpit

Redação, O Estado de S.Paulo

04 de março de 2021 | 08h50

A escuderia americana Haas apresentou seu carro para a temporada 2021 da Fórmula 1 na manha desta quinta-feira. O veículo, modelo VF-21, carrega as cores presentes na bandeira russa, país-sede de seu patrocinador, a Uralkali. Portanto, é uma equipe americana com as cores da Rússia. Neste ano, Mick Schumacher, filho da lenda Michael Schumacher, e Nikita Mazepin, filho do patrocinador, estarão à frente do cockpit. O brasileiro Pietro Fittipaldi, que estreou na categoria em 2020, no GP de Sakhir, será o piloto de testes, com contrato renovado. 

O layout do carro é bastante diferente daquele apresentado no último ano. Em contrapartida, o veículo é praticamente o mesmo. Segundo o chefe da equipe americana, Guenther Steiner, a justificativa para a inexistência de modificações no VF-21 acontece pelo fato de os esforços da Haas estarem concentrados em 2022, quando planeja ser mais competitiva na categoria. 

"Não é segredo que o VF-21 não vai ser desenvolvido, já que vamos concentrar nossas energias desde agora no carro de 2022 e, esperamos, que seja um grid mais igual. Todos nós sabemos o que esperar nesta temporada em termos de competição, mas temos de garantir que vamos estar lá para tirar proveito das oportunidades quando elas surgirem”, explica Steiner. 

Além da mudança de layout, houve a troca de pilotos no cockpit. Desde de 2017, a escuderia contava com o francês Romain Grosjean, que sofreu um grave acidente na temporada passada, e o dinamarquês Kevin Magnussen. Agora, Mick Schumacher e Nikita Mazepin assumem as vagas. Com anúncio feito nesta quinta, a Haas tornou-se a oitava equipe a apresentar o carro de 2021. O veículo deve estrear nas pistas na sexta-feira, dia 12, em Sakhir, no Bahrein. 

Tudo o que sabemos sobre:
HaasFórmula 1automobilismo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.