Com assédio a Neymar, seleção brasileira sub-20 chega ao Peru

Equipe comandada pelo técnico Ney Franco disputará o Sul-Americano da categoria

WAGNER VILARON, Agência Estado

14 de janeiro de 2011 | 20h59

TACNA, PERU - Apesar da pouca idade (18 anos), Neymar começa a perceber sua fama também fora do País. Um exemplo foi visto na chegada da delegação da seleção brasileira sub-20 ao hotel nesta sexta-feira, em Tacna, no Peru, para a disputa do Sul-Americano da categoria.

Enquanto os jogadores, ainda desconhecidos do público, desembarcavam tranquilamente, Neymar já causava alvoroço antes mesmo de descer do ônibus que conduzia a equipe. Bastou pisar na calçada para que o assédio dos microfones e curiosos agitasse os responsáveis pela segurança do grupo. "Não esperava todo esse carinho e reconhecimento no Peru".

O estilo de jogo driblador levou Neymar a uma conclusão: embora muita gente insista em compará-lo a Pelé, até por terem se destacado no Santos, seu futebol lembra mais o de outra grande estrela. "Claro que é sempre uma honra ser comparado ao Pelé, mas meu pai já me disse uma vez que meu futebol é mais parecido com o do Garrincha", afirmou.

Depois de quase um mês de preparação na Granja Comary, em Teresópolis (RJ), a seleção sub-20 chega ao Peru a apenas três dias de sua estreia no Sul-Americano, que dará duas vagas ao Jogos Olímpicos de Londres, em 2012, e quatro ao Mundial da categoria, que será realizado entre os meses de julho e agosto deste ano, na Colômbia. O primeiro jogo, na próxima segunda, será contra o Paraguai.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolseleção sub-20Neymar

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.