Oli Scarff/AFP
Oli Scarff/AFP

Com Atlético, sete times da Espanha rejeitam mudanças na Liga dos Campeões

Equipes criticam alteração do torneio, que teria uma quantidade menor de participantes

Redação, Estadão Conteúdo

05 de junho de 2019 | 14h30

Sete clubes espanhóis manifestaram contrariedade ao plano para transformar a Liga dos Campeões em um torneio mais restrito, exibindo oposição aberta à proposta de Associação de Clubes da Europa (ECA, na sigla em inglês), às vésperas de uma reunião para tratar do tema em Malta.

O Atlético de Madrid, vice-campeão espanhol na temporada recém-encerrada, é o clube mas importante que apresentou a crítica aos líderes da ECA por lançar um "ataque frontal" à estabilidade do futebol europeu, em uma carta que a agência de notícias The Associated Press teve acesso nesta quarta-feira.

O Barcelona e o Real Madrid, que possuem dirigentes na cúpula da ECA, não assinaram o documento. Mas os outros sete membros espanhóis que fazem parte da associação expressaram sua preocupação pela falta de consultas e divulgação sobre uma iniciativa que, argumentam, representa "a maior ameaça na história do futebol europeu nos últimos anos".

A ECA, encabeçada pelo presidente da Juventus, Andrea Agnelli, está em sintonia com o desejo da Uefa de que 24 das 32 equipes da fase de grupos se repitam na edição seguinte da Liga dos Campeões, sem importar os resultados nos torneios nacionais. A ideia é incluir um acesso e descenso com a Liga Europa, que também teria um modelo com vagas de acesso e descenso com uma novo terceiro torneio continental.

"O novo modelo de competições de clubes na Europa proposto pela Uefa e pela direção da ECA representa uma grande ameaça potencial, não só para as ligas nacionais e a grande maioria dos clubes, mas para todo o futebol europeu, o que representa um ataque frontal ao equilíbrio competitivo e à estabilidade dos torneios nacionais", afirmaram Atlético de Madrid, Athletic Bilbao, Málaga, Sevilla, Real Sociedad, Valencia e Villarreal na nota endereçada aos líderes da ECA.

O status do Campeonato Espanhol seria prejudicado, pois hoje distribui quatro vagas na Liga dos Campeões. "Acreditamos firmemente que as competições europeias devem recompensar a excelência", disseram os clubes, que ameaçaram se desvincular da ECA, que terá um assembleia especial em Malta nesta quinta e sexta-feira para analisar a proposta de mudanças de formato nos torneios de times do continente europeu.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.