Williams Aguiar/Divulgação
Williams Aguiar/Divulgação

Com ausência de organizadas, Sport bate a Chapecoense em casa

Clube boicota uniformizadas no triunfo por 3 a 0 na Ilha do Retiro

MURILO AQUINO, Estadão Conteúdo

27 de setembro de 2015 | 20h49

Mesmo sem a presença de boa parte da sua torcida na Ilha do Retiro, o Sport venceu a Chapecoense por 3 a 0, neste domingo, em jogo válido pela 28ª rodada do Campeonato Brasileiro e empurrou o time catarinense para a zona de rebaixamento. Diego Souza, Apodi (contra) e Régis marcaram os gols da partida.

O time pernambucano, que passou duas rodadas sem vencer, alcançou 40 pontos, no décimo lugar do Brasileirão. Já a Chapecoense termina a rodada na zona de rebaixamento, com 31 pontos, na 17ª posição.

O jogo contra a Chapecoense poderia ter acontecido com portões fechados, pois o Sport foi punido pela briga entre torcedores uniformizados no duelo contra o Coritiba, no Couto Pereira. No entanto, o clube pernambucano conseguiu um efeito suspensivo para a pena e barrou somente a entrada de torcidas organizadas, deixando vazio um dos setores da Ilha do Retiro.

A Chapecoense tentou impor maior volume de jogo no início do primeiro tempo e teve duas chances antes dos cinco minutos. Aos 2, Gil bateu de fora da área, mas mandou longe do gol. Em seguida, aos 4, Ananias recebeu na ponta esquerda, cortou para o meio e chutou de longe, obrigando Danilo Fernandes a mandar a bola para escanteio.

O Sport conseguiu segurar o ímpeto adversário, mas levou um novo susto aos 16 minutos. Bruno Rangel recebeu passe na área e, cara a cara, chutou forte em cima do goleiro.

Após o sufoco inicial, o clube pernambucano começou a controlar melhor a bola e criar chances até que, aos 24, abriu o placar. Em cobrança de escanteio, André desviou, Matheus Ferraz ajeitou na pequena área e Diego Souza apareceu sozinho para estufar as redes. Depois do gol, contudo, a partida ficou bastante truncada até o intervalo, sem chances reais para as duas equipes.

Para a segunda etapa, o técnico Guto Ferreira promoveu a saída de Gil e colocou Camilo, dando melhor opção nas cobranças de falta e mais qualidade na saída de bola. No entanto, quem chegou com perigo novamente foi o Sport. Aos 6 minutos, Samuel Xavier cruzou na medida para Diego Souza cabecear firme, mas em cima do goleiro Danilo.

A Chapecoense ainda colocou Túlio de Melo e Cleber Santana nas vagas de Bruno Rangel e Bruno Silva, respectivamente, para tentar criar algo no ataque. Falcão respondeu em seguida, tirando o atacante Maikon Leite para a entrada do meia Élber.

Com as modificações, o Sport deixou a Chapecoense atacar mais e tentou encaixar contragolpes, e foi assim que selou a vitória. Aos 32, Samuel Xavier avançou pela direita e cruzou para André, mas Apodi se antecipou ao atacante e cabeceou contra a própria meta. Mais tarde, aos 39, Régis - que tinha acabado de entrar no lugar de Diego Souza - recebeu de André e definiu o triunfo por 3 a 0 do Sport.

FICHA TÉCNICA

SPORT 3 x 0 CHAPECOENSE

SPORT - Danilo Fernandes; Samuel Xavier, Matheus Ferraz, Durval e Renê (Neto Moura); Rithely, Diego Souza (Régis), Danilo e Marlone; Maikon Leite (Élber) e André. Técnico: Falcão.

CHAPECOENSE - Danilo; Apodi, Rafael Lima, Thiago e Dener Assunção; Elicarlos, Bruno Silva (Cleber Santana) e Gil (Camilo); Ananias, Wiliam Barbio e Bruno Rangel (Túlio de Melo). Técnico: Guto Ferreira.

GOLS - Diego Souza, aos 24 minutos do primeiro tempo; Apodi (contra), aos 32 minutos do segundo tempo; Régis, aos 39 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Ricardo Marques Ribeiro (Fifa/MG).

CARTÕES AMARELOS - Danilo e Neto Moura (Sport); Wiliam Barbio (Chapecoense).

RENDA E PÚBLICO - Não disponíveis.

LOCAL - Ilha do Retiro, no Recife (PE).

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBrasileirãoSportChapecoense

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.