Andres Stapff/REuters
Andres Stapff/REuters

Uruguai ganha da Colômbia por 3 a 0 e lidera as Eliminatórias

Celeste se vinga da algoz da Copa do Mundo e soma seis pontos

Estadão Conteúdo

13 de outubro de 2015 | 22h25

Mesmo sem os astros Luis Suárez e Edinson Cavani, a seleção do Uruguai está mostrando ser uma das melhores da América do Sul neste momento. Com bom toque de bola e rapidez nas jogadas ofensivas, os uruguaios não deram chances para a Colômbia e com autoridade ganharam por 3 a 0, nesta terça-feira, no estádio Centenário, em Montevidéu, pela segunda rodada das Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo de 2018, que será na Rússia.

Com seis pontos - havia derrotado a Bolívia na estreia, em La Paz -, o Uruguai lidera o qualificatório pelo saldo de gols. Tem cinco contra quatro do Equador, que mais cedo bateu a Bolívia por 2 a 0, em Quito. A Colômbia, que na última quinta-feira havia ganhado do Peru por 2 a 0, em Barranquilla, segue com três pontos na tabela de classificação.

Em novembro serão realizadas mais duas rodadas das Eliminatórias. Provavelmente no dia 13, pela 3ª rodada, o Uruguai fará o jogo de líderes contra o Equador, em Quito, e a Colômbia enfrentará o Chile, em Santiago. Quatro dias depois, pela 4.ª rodada, os uruguaios receberão os chilenos, em Montevidéu, e os colombianos atuarão em casa contra a Argentina.

Nesta terça-feira, o Uruguai não teve em campo Suárez, Cavani e o técnico Óscar Tabárez. O primeiro ainda tem mais duas partidas a cumprir de suspensão por ter mordido o zagueiro italiano Chiellini na Copa do Mundo de 2014 e voltará à seleção no ano que vem. Já o centroavante do Paris Saint-Germain e o treinador, suspensos após a Copa América, já estarão à disposição em novembro.

Em campo, os donos da casa foram amplamente superiores. A Colômbia, que também não tinha o meia James Rodríguez, novamente sentiu a falta de seu principal jogador. Após pressionar bastante, o Uruguai conseguiu abrir o placar em uma jogada de bola parada. Aos 33 minutos, após escanteio cobrado por Carlos Sánchez da direita, o zagueiro Godin escorou livre de cabeça sem chances para o goleiro Ospina.

Na segunda etapa, mais tranquila, a seleção uruguaia seguiu atacando e foi premiada logo nos primeiros minutos. Em uma bonita troca de passes, aos 6, que teve ainda a falha do zagueiro Arias, Diego Rolán mostrou muita categoria para fazer o segundo gol ao dar uma cavadinha na saída de Ospina.

A Colômbia ainda chegou a acertar o travessão de Muslera e tentou de tudo com um ataque formado por Macnelly Torres, Castillo e Falcao García, mas nada deu certo. E ainda levou o terceiro gol, aos 44 minutos. Após levantamento no lado direito da área, Abel Hernández ganhou da zaga e, quase sem ângulo, acertou um belo chute surpreendendo o goleiro colombiano.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.