Montagem/Estadão
Montagem/Estadão

Com aval de Gilson Kleina, Ponte Preta deve fechar com Renato Cajá e Xuxa

Dupla de meias é aposta da diretoria para suprir deficiência na criação

Alison Negrinho, O Estado de S.Paulo

27 de março de 2017 | 17h15

A Ponte Preta deve anunciar nos próximos dias, as contratações dos experientes Renato Cajá e Xuxa. A dupla de meio-campistas chegaria para solucionar a carência no setor, detectada pelo treinador Gilson Kleina.

Com 32 anos, Cajá está livre no mercado desde a última sexta-feira, quando rescindiu seu vínculo com o Bahia. A amizade com o novo comandante pontepretano pesou para o acerto, e apenas detalhes no contrato impedem o anuncio oficial. Caso o acordo se confirme, será a quarta passagem do jogador pelo time de Campinas. Em 2008, conquistou o vice-campeonato paulista, e em 2011 e 2014 colaborou nos acessos à Série A do Campeonato Brasileiro.

Xuxa, por sua vez, é o destaque do Mirassol na competição estadual, aos 35 anos. Com cinco gols, viria com contrato até o fim da temporada. Sua contratação é vista pela diretoria como uma solução barata para o problema de criação da equipe, e seu salário é considerado baixo em comparação com outros atletas do elenco. Existe a expectativa de que o meia chegue em Campinas até quinta-feira.

Em rápido contato com a reportagem do Estado, o vice-presidente do clube, Giovanni Dimarzio, preferiu não falar sobre o assunto. "Ainda não podemos confirmar nada. Mais para o fim do dia pode ser que tenha algo novo", disse.

Para o setor, a Ponte Preta conta com o jovem Ravanelli, de 19 anos, que não conseguiu se firmar entre os titulares, e Matheus Cassini, emprestado pelo Palermo, da Itália. Para o Estadual, contudo, apenas Renato Cajá poderia ser inscrito na próxima fase. Além de dois atletas para o meio de campo, Gilson Kleina ainda quer a chegada de um lateral-esquerdo, função que vem sendo exercida por Jeferson.

Com 19 pontos, a Ponte Preta ocupa a segunda colocação do Grupo D e já está garantida nas quartas de final do Campeonato Paulista contra o Santos, primeiro colocado com a mesma pontuação, mas que leva vantagem nos critérios de desempate. Dentro de campo, o time volta a jogar na quarta-feira, quando enfrenta o Palmeiras, às 21h45 no Moisés Lucarelli, em duelo válido pela última rodada da primeira fase do Paulista.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.