Toni Aibir/ EFE
Toni Aibir/ EFE

Com Barcelona em xeque, Luis Enrique garante: 'O vestiário sempre esteve unido'

Após goleada, equipe sofre com críticas da torcida e da imprensa espanhola

Estadao Conteudo

25 Fevereiro 2017 | 13h06

A goleada sofrida diante do Paris Saint-Germain, pela Liga dos Campeões, e o futebol oscilante apresentado recentemente colocaram o Barcelona em xeque. Sob críticas da torcida e da imprensa espanhola, o técnico Luis Enrique se mostrou mais irritado do que o normal na entrevista coletiva deste sábado, um dia antes do confronto diante do Atlético de Madrid, fora de casa, pelo Campeonato Espanhol.

Perguntado sobre o momento do clube catalão e se haveria qualquer problema de relacionamento interno, Luis Enrique foi categórico. "O vestiário sempre esteve unido. Mais feliz quando as coisas estavam indo bem e menos contente quando estão indo mal", afirmou.

Claramente incomodado com o momento e com ainda menos paciência do que o normal com a imprensa, Luis Enrique respondeu 19 perguntas em 11 minutos na coletiva de imprensa. Ao ser perguntado sobre o confronto de domingo, por exemplo, ele respondeu: "Nosso objetivo é fazer uma boa partida e ganhar os três pontos".

Somente diante da insistência dos jornalistas, o treinador catalão fez uma análise um pouco mais específica do confronto. "O Atlético vai nos apresentar as mesmas dificuldades de sempre. Será uma das partidas desta rodada e muito importante para as duas equipes."

Sobre os rumores de que estaria batendo de frente com a diretoria no pedido pela contratação de um lateral-direito, diante das más atuações de Aleix Vidal e Sergi Roberto, o treinador despistou. "Não tenho por costume falar de assuntos internos e que influenciam no desenvolvimento da equipe", comentou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.