Lino Sultanum/Divulgação
Lino Sultanum/Divulgação

Com boa atuação dos goleiros, Sport e Cruzeiro empatam

Empate por 0 a 0 leva pernambucanos para o G-4 do Brasileirão

Estadão Conteúdo

02 Agosto 2015 | 20h40

O Sport entrou em campo neste domingo, contra o Cruzeiro, na Arena Pernambuco, para confirmar a boa fase e garantir pelo menos a entrada no G-4 do Brasileirão. E o time pernambucano conseguiu alcançar seu objetivo, apesar dos sustos tomados no fim da partida. Graças ao goleiro Danilo Fernandes, a equipe do Nordeste empatou por 0 a 0 com o Cruzeiro e subiu para os 29 pontos, chegando ao quarto lugar da competição. O atual campeão brasileiro, por sua vez, encerra a 16ª rodada em 14º lugar, com 18 pontos e também viu Fábio fazer uma bela defesa.

Com um ritmo diferente daquele que costuma apresentar contra seus adversários, o time da casa não impôs uma pressão habitual na Arena Pernambuco e viu o Cruzeiro equilibrar as ações durante todo o duelo.

Na melhor chance do time mineiro no primeiro tempo, aos 7 minutos, Mayke ganhou espaço na lateral direita e cruzou. Henrique subiu primeiro que o companheiro Vinícius Araújo e, sem marcação, cabeceou. A bola passou muito perto do gol.

Do lado do Sport, a melhor oportunidade surgiu aos 24, quando Marlone recebeu cruzamento na área e testou firme no canto direito. Fábio esticou-se todo e salvou o time de Minas.

Com o placar inalterado, as duas equipes voltaram para a etapa complementar com a mesma falta de disposição do primeiro tempo. Mas o técnico dos mandantes, Eduardo Baptista, não esperou muito para tentar alterar o ritmo sonolento do duelo. Ele tirou Régis e promoveu a entrada de Hernane "Brocador", ex-Flamengo, para buscar a abertura do placar no duelo.

A alteração fez com que o ataque do Sport trocasse bolas de forma mais rápida, deixando a defesa do Cruzeiro sempre em alerta. Em sua primeira jogada eficaz, aos 25, o atacante cavou uma falta. Na cobrança, Diego Souza bateu firme, mas a bola resvalou na barreira e saiu pela lateral.

O Cruzeiro reagiu com mais volume e, aos 27, Henrique recebeu lançamento na grande área. A bola sobrou para Vinícius Araújo, que tocou firme na saída de Danilo Fernandes, que impediu, pela primeira vez na partida, o gol do time mineiro.

Com menor intensidade no ataque, Luxemburgo promoveu a entrada de Leandro Damião para tentar criar mais jogadas perigosas e ameaçar o gol dos mandantes. Mas a tentativa foi frustrada pelo bom posicionamento da defesa do Sport, que não permitia muitas investidas.

Ainda assim, em outra grande oportunidade da partida, talvez a melhor, o time mineiro jogou fora a vitória. Em jogada rápida pela direita, aos 41, Marquinhos cruzou rasteiro e Charles, sozinho, totalmente livre, furou a finalização.

Quando parecia que mais nenhuma chance aconteceria no confronto, o Cruzeiro voltou a criar outra chance clara de gol. E o goleiro do Sport foi decisivo para segurar o resultado. Em bola alçada na área pelo ataque, Manoel cabeceou firme, mas Danilo Fernandes fez ótima defesa e salvou seu time da derrota.

FICHA TÉCNICA

SPORT 0 X 0 CRUZEIRO

SPORT - Danilo Fernandes; Samuel Xavier, Matheus Ferraz, Durval e Renê; Rithely, Wendel (Samuel), Marlone, Diego Souza (Neto Moura) e Régis (Hernane); André. Técnico: Eduardo Baptista.

CRUZEIRO - Fábio; Mayke, Manoel, Paulo André e Mena; Willians, Henrique, Charles e Alisson (Marquinhos); Marinho (Arrascaeta) e Vinícius Araújo (Leandro Damião). Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

CARTÕES AMARELOS - Renê (Sport); Mayke e Charles (Cruzeiro).

ÁRBITRO - Leandro Vuaden (Fifa/RS).

RENDA - R$ 751.130,00.

PÚBLICO - 28.018 pessoas.

LOCAL - Arena Pernambuco, no Recife (PE).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.