Divulgação
Divulgação

Com boa atuação dos goleiros, Santos e Cruzeiro empatam

Santista Felipe e cruzeirense Fábio garantem, no segundo tempo, o 0 a 0 do placar no Mineirão

estadao.com.br

16 de agosto de 2009 | 20h20

Com primeiro tempo fraco e boa atuação dos goleiros no segundo, Santos e Cruzeiro ficaram no 0 a 0 neste domingo, no Maracanã, pela última rodada do primeiro turno do Campeonato Brasileiro.

Veja também:

linkEmpate com Cruzeiro frustra expectativa de Luxemburgo  

especialMASCOTES - Baixe o papel de parede do seu time

especialVisite o canal especial do Brasileirão

Brasileirão 2009 - lista Tabela | tabela Classificação

especialDê seu palpite no Bolão Vip do Limão

Com o resultado, o Santos chega 25 pontos e segue no meio da tabela. O Cruzeiro, com 21 pontos vem um pouco abaixo, ainda fora da zona de classificação para a Copa Sul-Americana.

Vale lembrar que as duas equipes ainda tem um jogo a menos que a maioria dos rivais. Os santistas ainda não enfrentaram o Internacional, na Vila Belmiro, e os cruzeirenses ainda vão enfrentar o Botafogo.

 CRUZEIRO 0
Fábio; Jonathan (Gil), Leonardo Silva     , Thiago Heleno e Diego Renan; Fabinho (Dudu), Fabrício, Marquinhos Paraná      e Gilberto (Soares); Kléber e Wellington Paulista.
Técnico: Adílson Batista.
 SANTOS 0
Felipe; George Lucas      (Triguinho     ), Fabão     , Eli Sabiá e Pará     ; Rodrigo Mancha     , Germano (Robson), Rodrigo Souto e Paulo Henrique Lima; Madson (Neimar) e Kléber Pereira.
Técnico: Vanderlei Luxemburgo.
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (RJ)

Renda: e público: não disponíveis

Estádio: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)

Na próxima rodada, o Santos recebe o Grêmio, na Vila Belmiro, na quarta-feira, às 19h30. No dia seguinte, as 21 horas, o Cruzeiro visita o Flamengo, no Maracanã.

PRIMEIRO RUIM

Errando muitos passes, nenhuma das duas equipes conseguiu assustar o adversário nos primeiros minutos, tanto que a primeira boa chega aconteceu apenas aos 22, quando Pará fez grande investida pela esquerda do ataque santista e cruzou na medida para a chegada de Kleber Pereira, que cabeceou firme para grande defesa de Fábio. No rebote, Madson cruzou novamente para o meio da área, mas a zaga cortou. Na sobra, o mesmo Madson chutou, mas agora Fábio conseguiu o corte definitivo.

SHOW DOS GOLEIROS

O jogo melhorou um pouco no segundo tempo, também por que o Santos adiantou um pouco a sua marcação e passou a jogar mais próximo do campo de ataque. Mostra da melhora foi que cada um dos times perdeu uma boa chance marcar antes dos 16 minutos - Felipe fez grande defesa no chute do cruzeirense Jonathan e Madson, impedido, chegou a marcar, mas o árbitro anulou acertadamente.

Os goleiros também fizeram os respectivos papéis e conseguiram evitar os gols. Tanto Felipe, do Santos, quanto Fábio, do Cruzeiro, praticaram grandes defesas na segunda etapa - pelo menos três verdadeiros milagres - e garantiram o 0 a 0 do placar.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.