Com cargo ameaçado, Roth exige vitória do Cruzeiro

Com o cargo ameaçado devido à campanha totalmente irregular do Cruzeiro no Campeonato Brasileiro e a quatro rodadas sem vitória, o técnico Celso Roth afirmou ter uma série de dúvidas em relação ao time que enfrentará o São Paulo neste domingo, a partir das 16 horas, no Morumbi, na capital paulista. A partida, válida pela 26.ª rodada, pode ser decisiva para a permanência do treinador no clube, que está na oitava posição, com 35 pontos, e vê cada vez mais distante a possibilidade de terminar a competição no G4.

MARCELO PORTELA, Agência Estado

23 de setembro de 2012 | 09h01

Uma das principais dúvidas é a participação de Montillo, peça chave para a equipe celeste. Apesar de não ter entrado em campo pela seleção argentina no confronto contra o Brasil na última quarta-feira, o meia acusou dores na coxa e chegou a treinar entre os reservas do Cruzeiro, mas Celso Roth tem esperança de poder usá-lo na partida, inclusive em uma posição mais avançada. "Felizmente o Montillo treinou. Participou bem, não sentiu nada e a princípio caminha para o jogo", afirmou o técnico.

Caso o argentino seja confirmado no ataque, entrará no lugar de Wellington Paulista ou Wallyson, mas aí fica outra dúvida para o treinador. Além dos dois atacantes, Borges se recuperou de lesão na coxa e voltou aos treinos, mas Celso Roth alegou que ainda não sabe se ele começa jogando ou fica como opção. "Borges ficou fora uma semana. Teve tempo para treinar e felizmente está à disposição. Agora vamos ver se iniciamos com o Borges ou entrará ao longo da partida", disse.

Por fim, o técnico ainda ressaltou a possibilidade de escalar o jovem Mayke, que foi testado na vaga de Léo. "O Mike treinou muito bem e não está descartado iniciar o jogo", declarou. E, para a próxima rodada, espera contar com o meia argentino Martinuccio, confirmado na última sexta-feira como novo reforço do time, após dois meses na Toca da Raposa se recuperando de lesão óssea. "Se tudo correr bem, na semana que vem ele fica à disposição para a gente poder usar", acrescentou, referindo-se ao argentino.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBrasileirãoCruzeiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.