Twitter/Flamengo
Twitter/Flamengo

Com casa cheia, Flamengo empata com a Ponte e avança às quartas da Copa do Brasil

Rubro-negro não sai do 0 a 0 e se garante nas quartas de final com a vitória no jogo de ida, em Campinas, por 1 a 0

Estadão Conteúdo

10 Maio 2018 | 21h30

O Flamengo ficou no empate sem gols com a Ponte Preta nesta quinta-feira, no Maracanã, e garantiu vaga para as quartas de final da Copa do Brasil. A classificação veio graças à vitória por 1 a 0 no jogo de ida, em Campinas.

+ Confira como foi o jogo no Maracanã

Apesar da vaga, os cerca de 56 mil torcedores que foram ao estádio sofreram com a atuação do time rubro-negro. Depois de um primeiro tempo sem muitas chances, as arquibancadas pediram Guerrero na etapa final.

Mas nem com a presença do centroavante peruano o Flamengo conseguiu tirar o zero do placar. No fim, o Maracanã silenciou com uma bola na trave da Ponte Preta, que levaria a partida para os pênaltis. Após o apito do árbitro, os torcedores comemoraram e aplaudiram a equipe, demonstrando que os protestos do mês passado ficaram para trás.

O Flamengo volta a campo agora no domingo contra a Chapecoense, na Arena Condá, pela quinta rodada do Campeonato Brasileiro. No mesmo dia, a Ponte Preta visitará o Vila Nova pela Série B.

O JOGO

Mesmo com a possibilidade de jogar pelo empate, o Flamengo foi para cima da Ponte Preta. Não que tenha feito um bom primeiro tempo, mas foi o time que buscou o jogo e criou as principais chances de gol.

A Flamengo explorou mais o lado esquerdo do campo e teve a melhor chance aos 29 minutos. Lucas Paquetá recuperou a bola no meio, avançou e chutou. Ivan deu rebote, mas Vinícius Júnior não conseguiu alcançar. Rever chutou cruzado, mas a zaga da Ponte Preta afastou.

A Ponte Preta voltou melhor para a etapa final e equilibrou a partida. No entanto, também não conseguia assustar o goleiro Diego Alves. Os torcedores rubro-negros perceberam que a equipe recuou e passaram a gritar Guerrero. Barbieri atendeu os chamados e colocou o centroavante peruano em campo.

Na primeira oportunidade, Guerrero por pouco não marcou. Em um rápido contra-ataque do Flamengo, ele recebeu na meia-lua, mas foi travado pela zaga no momento que foi bater para o gol. Pouco depois, sofreu falta próximo à área. Ele mesmo cobrou na barreira e na sobra bateu fraco para defesa de Ivan.

A Ponte Preta, que parecia ter se encolhido, foi quem criou a principal oportunidade. Também em contra-ataque, Aaron tocou para Felippe Cardoso, que chutou cruzado e a bola bateu na trave.

FICHA TÉCNICA:

FLAMENGO 0 x 0 PONTE PRETA

FLAMENGO - Diego Alves; Rodinei, Réver, Léo Duarte e Renê; Cuéllar, Lucas Paquetá e Éverton Ribeiro; Geuvânio (Jean Lucas), Vinícius Junior (Marlos) e Henrique Dourado (Paolo Guerrero). Técnico: Maurício Barbieri.

PONTE PRETA - Ivan; Igor Vinícius, Renan Fonseca, Reynaldo e Marciel; Nathan, Paulinho (Thiago Real) e Lucas Mineiro (João Vitor); Felipe Saraiva (Aaron), Felipe Cardoso e Junior Santos. Técnico: Doriva.

ÁRBITRO - Ricardo Marques Ribeiro (Fifa/MG)

CARTÕES AMARELOS - Réver (Flamengo); Paulinho e Marciel (Ponte Preta)

RENDA - R$ 1.316.955,00

PÚBLICO - 52.497 pagantes (55.822 no total)

LOCAL - Estádio do Maracanã, no Rio (RJ)

Mais conteúdo sobre:
futebol Copa do Brasil Flamengo Ponte Preta

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.