Divulgação
Divulgação

Com classificação, Cuca tira metade do fardo das costas

Técnico ainda tem missão de classificar Palmeiras na Libertadores

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

11 de abril de 2016 | 07h00

Cuca tirou no domingo a primeira parte do grande peso que carregava nas costas desde que assumiu o Palmeiras, há quase um mês. A vaga na próxima fase do Campeonato Paulista ameniza a pressão sofrida no time, possibilita o treinador de ter mais calma no trabalho e ainda vê o clube mais revigorado para na próxima quinta-feira se ver livre do peso que resta sobre seus ombros.

A pendência restante se chama Copa Libertadores. O Palmeiras recebe o River Plate, do Uruguai, quinta-feira, com a necessidade de ganhar e torcer para que o Rosario Central não vença nem empate com o Nacional em Montevidéu.

“Agora posso voltar a sorrir”, desabafou o treinador depois da vitória por 2 a 1 sobre o Mogi Mirim ontem. “O time sai fortalecido para a Libertadores, porque foi preciso se sacrificar para conseguir a vitória. Corremos até o último minuto.”

No dia do confronto com o River Plate o treinador vai completar um mês no cargo. Superadas as quatro derrotas no começo do trabalho, são agora quatro jogos sem perder, acompanhado do prêmio de ter tirado o Palmeiras da última posição no grupo para a liderança da chave.

Segundo Cuca, mesmo que os resultados o tranquilizem, não merecem ser tão comemorados assim. “Era a nossa obrigação classificar. Somos um time grande. Pelo menos agora, vamos ter a vantagem de poder jogar em casa”, comemorou.

O alívio do treinador é apenas momentâneo. A Libertadores é o próximo desafio a encarar, mas no fim de semana será a vez do confronto com o São Bernardo, pelas quartas de final.

O técnico evitou projetar o encontro, por relembrar que na quinta-feira todo alívio obtido com a classificação no Paulista pode acabar em caso de eliminação. Será ainda o primeiro jogo dele no Allianz Parque, logo em uma decisão tensa como essa.

“Por mais que o time esteja evoluindo, o torcedor vai ter de ter paciência. A equipe não pode ficar nervosa demais, nem pensar em goleada. Temos de começar focando em vencer, primeiramente”, pediu.

O Palmeiras terá o retorno do lateral Egídio. Já Gabriel Jesus continua fora por ter sido expulso na semana passada contra o Rosario Central.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.