Twitter / Santos FC
Twitter / Santos FC

Com decisão da CAS, Fifa pode proibir Santos de contratar por 3 janelas

Clube precisa pagar pela aquisição de Soteldo ao Huachipato, do Chile

Leandro Silveira, Estadão Conteúdo

04 de agosto de 2020 | 21h50

O Santos corre o risco de ser proibido de contratar jogadores pelas próximas três janelas de transferências. Nesta terça-feira, a Corte Arbitral do Esporte (CAS, na sigla em inglês) ratificou a decisão da Fifa que obriga o clube a pagar pela aquisição de Soteldo ao Huachipato. E caso não o faça, pode ser impedido de registrar reforços.

"O Tribunal Arbitral do Esporte confirmou a reclamação que tínhamos feito à Fifa, com a cobrança do valor da transferência do Soteldo ao Santos, já que não havia sido pago nenhum centavo nessa transação", afirmou Eduardo Carlezzo, advogado que representa o time chileno, ao Estadão. "Com a decisão da CAS, fica declarado o direito do Huachipato de receber US$ 3,4 milhões", acrescentou.

Agora, então, o Huachipato aguarda uma definição da Fifa. Como o Santos não havia cumprido o prazo para pagar os US$ 3,4 milhões (aproximadamente R$ 18 milhões), o time chileno também solicitou à Fifa que o time da Baixada seja impedido de contratar jogadores por três janelas de transferências.

"Ficou ratificado a punição ao Santo se não pagasse a dívida no prazo de 45 dias. Como o prazo venceu e o Santos não pagou, mandamos uma carta à Fifa na sexta-feira para implementar a punição e proibir o Santos de contratar jogadores pelas próximas três janelas de transferências", explicou Carlezzo.

Soteldo chegou ao Santos em janeiro de 2019, com o clube tendo fechado acordo para adquirir 50% dos direitos econômicos do venezuelano, embora sem ter pago nada, até agora, ao Huachipato.

No início do ano, Soteldo despertou o interesse do Atlético-MG, mas apesar do desejo do time chileno em negociar o jogador e receber pelos outros 50% da sua participação, o Santos rejeitou a oferta e ainda renovou o contrato com o venezuelano até dezembro de 2023.

O time, aliás, já está impedido de registrar outros jogadores pela Fifa, em função de outra dívida, com o Hamburgo, pelo zagueiro Cleber, adquirido em 2017. A dívida está em R$ 25 milhões.

Além disso, enfrenta o risco de perder jogadores por falta de pagamento de salários e corte dos vencimentos sem acordo, tanto que o goleiro Everson e o atacante Eduardo Sasha acionaram a Justiça para se desligarem do clube - audiências do caso foram marcadas, mas eles não foram liberados.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.