Com Deivid, Santos quer voltar a vencer

Sem Leão, o Santos inicia amanhã uma nova fase e busca reverter a má campanha no Brasileiro, em que venceu uma e perdeu três das quatro partidas disputadas até aqui. A maior novidade no jogo contra o Juventude, às 16 horas na Vila Belmiro, porém, será a estréia de Deivid, centroavante contratado esta semana e que é a esperança de gols dos santistas, que não se conformam em ver seu time desperdiçando tantas chances durante os jogos. Márcio Fernandes, técnico do time de juniores, dirigirá a equipe para essa partida. Ele teve seu primeiro contato com o grupo na tarde de hoje, durante a apresentação feita pelo presidente Marcelo Teixeira e no rápido treino de dois toques realizados. O técnico preferiu não divulgar a escalação, salientando que tinha ainda algumas dúvidas. "Vou conversar com os médicos e com alguns jogadores antes de decidir quem irá jogar", disse ele, satisfeito com a possibilidade de comandar o Santos, time que defendeu no passado como ponta-esquerda. Ele sabe que não poderá contar com Alex, Renato e Leandro Machado, que não foram liberados pelos médicos. Pereira fez apenas treinamento físico, está liberado mas nova avaliação será feita amanhã para saber se tem condições de jogar. Caso isso não seja possível, Domingos será o companheiro de André Luís na zaga. Outra possibilidade seria a escalação de Narciso, mas a comissão técnica resolveu poupá-lo por causa do jogo de terça-feira contra a LDU, na Vila Belmiro. "Foi uma precaução porque ele poderia se contundir e fazer falta no jogo da Libertadores", explicou o médico Carlos Braga. É que Narciso está inscrito para a competição latino-americana, mas Domingos não. Como Alex, contundido, só voltará a jogar em junho e, assim, Narciso será a opção para o banco. Deivid - O atacante Deivid foi apresentado segunda-feira, treinou durante a semana toda e vai estrear amanhã contra o Juventude. "A expectativa para esse jogo é boa, com a responsabilidade de fazer os gols", disse ele, animado com a possibilidade de voltar a jogar na Vila Belmiro. Como estava jogando pelo Bordeaux até ser contratado, ele acha que não terá problemas para agüentar os 90 minutos da partida. "Estou bem fisicamente e é só cuidar do entrosamento dentro de campo, pois o clube tem jogadores habilidosos e por isso não creio que haverá problemas". Deivid comentou a saída do técnico Leão: "o futebol é assim mesmo, não pude ter tido o prazer de trabalhar com ele desta vez no Santos, mas espero que apareça outra chance no futuro". Sobre a possível chegada de Vanderlei Luxemburgo, com quem já trabalhou no Corinthians e Cruzeiro, o atacante disse que "é um treinador competente, vitorioso e foi muito importante para mim". Em sua passagem no Cruzeiro de Luxemburgo, Deivid participou da conquista de três títulos. Para Léo, o jogo contra o Juventude será muito importante para o Santos. "Depois, teremos uma semana decisiva, com a outra partida contra a LDU". Ele disse que foi pego de surpresa pela saída de Leão. "Não era previsível e eu tive um aprendizado muito grande com ele; por isso, nós temos bastante carinho para com ele".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.