Com desfalque de última hora, Ponte Preta quer embalar

A vitória sobre o Atlético Mineiro por 2 a 0, na última quarta-feira, trouxe de volta a confiança para a Ponte Preta, apesar de não ter mudado nada na tabela de classificação. Para manter vivo o sonho de permanecer na elite do Campeonato Brasileiro, a equipe de Campinas quer voltar de São Paulo pelo menos com um ponto na bagagem neste sábado, quando enfrenta o Santos, às 21 horas, no estádio do Pacaembu, pela 28.ª rodada.

AE, Agência Estado

12 de outubro de 2013 | 07h44

Apesar do resultado positivo, a Ponte Preta continuou na penúltima colocação, com 26 pontos e sete atrás do São Paulo, o primeiro time fora da zona de rebaixamento. Na última rodada, todos os adversários diretos - Criciúma, Vasco, São Paulo e Coritiba - também venceram seus jogos.

O técnico Jorginho já havia praticamente definido o time que entraria em campo contra o Santos, mas recebeu um desfalque de última hora. O zagueiro César, que atuou na lateral direita diante do Atlético, foi suspenso nesta sexta-feira pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) com dois jogos pela expulsão diante do Flamengo, na 21.ª rodada. Assim, Régis será seu substituto, pois Artur se recuperou recentemente de uma contusão e não está nas melhores condições.

No meio de campo, Fellipe Bastos retorna depois de cumprir suspensão e entra no lugar de Magal, que recebeu o terceiro cartão amarelo na última quarta. A dúvida está entre Elias e Adrianinho, já que Jorginho não pretende manter a formação ofensiva utilizada contra o Atlético. Assim, Alef voltaria ao time titular em lugar de um dos dois.

"Os jogadores já se conhecem bem, então seria desnecessário fazer um coletivo hoje (sexta). Seria loucura e correria o risco de desgastar os jogadores. Fizemos apenas um trabalho de posicionamento, analisamos as coisas erradas na última partida. Por isso, apostei na conversa mesmo", comentou Jorginho.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBrasileirãoPonte Preta

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.