Felipe Santos/Ceará
Felipe Santos/Ceará

Com desfalques, Ceará tenta dar volta por cima diante do Grêmio

Guto Ferreira não poderá contar com Eduardo Brock e Vinícius, com covid-19, além de Lima e Léu Chu por questões contratuais

Redação, Estadão Conteúdo

14 de novembro de 2020 | 13h02

Com o resultado bem adverso na Copa do Brasil, o Ceará não deverá optar por preservar alguns atletas no Brasileirão e terá força máxima, em relação aos jogadores disponíveis, para o duelo frente ao Grêmio neste sábado, às 19h, na Arena do Grêmio, pela 21ª rodada.

O técnico Guto Ferreira ainda não poderá contar com o zagueiro Eduardo Brock e com o meia Vinícius, ambos com covid-19. Além da dupla, não poderão entrar em campo por questões contratuais o meia Lima e o atacante Léu Chu.

Com isso, o treinador terá uma dupla defensiva formada por Luiz Otávio e Tiago. No meio, uma opção mais defensiva, com Charles, Fabinho, Felipe Baxola e Fernando Sobral. A dúvida principal é no ataque, entre Cléber e Felipe Vizeu, esse o favorito para iniciar o duelo.

"É um clube que tenho muito carinho, história, fui campeão de duas competições, isso é importante, pois estou marcado no Grêmio, mas hoje defendo as cores do Ceará e a gente tenta fazer o melhor para conseguir o resultado positivo. Independente do carinho, estou vestindo a camisa do Ceará e é um jogo importante para nós, onde a gente sabe que a vitória é muito importante. O Brasileirão é longo, é importante sempre somar, apesar da dificuldade, é ter cabeça tranquila para fazer um grande jogo", diz Felipe Vizeu.

O time cearense vem de uma sequência de sete jogos de invencibilidade no Brasileirão, mas na Copa do Brasil levou 3 a 0 do Palmeiras. E agora tem chances remotas de reverter o resultado, e buscar a classificação, na partida da volta, na próxima semana.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.