Márcio Cunha/Chapecoense
Márcio Cunha/Chapecoense

Com desfalques e técnico interino, Chapecoense deixa a elite contra o Vasco

Comandante Emerson Cris ganhou dois reforços para o duelo: o zagueiro Douglas e o lateral Roberto

Redação, Estadão Conteúdo

08 de dezembro de 2019 | 12h41

A Chapecoense novamente sofrerá com desfalques no Campeonato Brasileiro. Para o duelo contra o Vasco, na despedida do time da Série A, o clube catarinense perdeu mais três jogadores. São eles: Renato Kayzer e Gustavo Campanharo, vetados pelo departamento médico, e Amaral, liberado para resolver problemas particulares. Isso sem contar o técnico Marquinhos Santos, que se despediu após a vitória por 3 a 0 sobre o CSA.

Com isso, o interino Emerson Cris trabalhou com a equipe nos últimos dias. Ele ganhou dois reforços para o duelo. O zagueiro Douglas cumpriu suspensão automática e a tendência é que forme dupla defensiva com Maurício Ramos, que fez uma de suas melhores partidas com a camisa da Chapecoense frente ao Ceará.

A outra novidade é o lateral Roberto. Ele treinou normalmente, após se recuperar de lesão, e deverá aparecer entre os titulares, com Eduardo, mesmo após declarações polêmicas, na direita. Elicarlos e Arthur Gomes são as outras alterações em relação ao duelo contra o clube alagoano.

"Estou aqui para ajudar. Vamos colocará o que tem de melhor para o jogo contra o Vasco. Temos que terminar o Brasileirão com dignidade, com a cabeça erguida, pensando em dar a volta por cima na próxima temporada. Encerrar com vitória deixaria a dor do rebaixamento menos dolorosa", falou o treinador.

A Chapecoense entra na última rodada na penúltima colocação do Brasileirão, com 31 pontos. O Ceará, primeiro time fora da zona de rebaixamento, tem 38. O time catarinense soma sete vitórias, dez empates e 20 derrotas no torneio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.