Com desfalques, Vitória tenta acabar com longo jejum

Sem dois dos principais jogadores do sistema defensivo, o zagueiro Wallace e o volante Vanderson, ambos suspensos, e com o meia Ramon e o lateral-direito Léo poupados pelo técnico Ricardo Silva, o Vitória vai a Sete Lagoas neste domingo, para enfrentar o Atlético-MG, confiando na velocidade de dois atacantes jovens, Elkeson e Henrique. Assim, o time baiano espera interromper a série de sete jogos sem triunfos no Campeonato Brasileiro.

TIAGO DÉCIMO, Agência Estado

19 de setembro de 2010 | 08h56

No elenco, o jogo é encarado como um duelo "seis pontos", porque os dois times lutam para fugir da zona de rebaixamento. O Vitória está com 25 pontos, enquanto o Atlético-MG tem 21. "O Atlético-MG é nosso concorrente direto, então temos de fazer uma boa partida e ganhar", avalia o técnico Ricardo Silva.

Ricardo Silva mostrou, no último treino antes da partida, que pretende aproveitar a volta do atacante Henrique, que estava disputando a Copa Sendai com a seleção brasileira Sub-20. E Elkeson, que vinha jogando como companheiro de Júnior na frente, deve ser mantido na equipe, jogando um pouco mais recuado.

Sobre a ausência de Ramon, o treinador disse que preferiu poupá-lo para os jogos seguintes na competição. "O ritmo tem sido forte e precisamos que ele esteja bem nas partidas contra Avaí e Fluminense", avaliou Ricardo Silva. Já o lateral Léo foi dispensado porque virou pai nesta semana - em seu lugar, o lateral-esquerdo Eduardo volta a ser improvisado. Para as vagas de Wallace e Vanderson, o ele confirmou a escalação de Thiago Martinelli e César Santiago.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCampeonato BrasileiroVitória

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.