Com desfalques, Vitória tenta reverter vantagem vascaína

Depois de amanhecer com dores na coxa esquerda, o veterano apoiador Jackson, de 35 anos, um dos destaques do Vitória na temporada, foi vetado e não participa da partida contra o Vasco, pela Copa do Brasil, no jogo de volta das quartas-de-final, nesta quarta-feira, às 21h50, no Barradão, em Salvador. A equipe baiana, que precisa reverter a goleada sofrida (4 a 0) no Rio, na última quarta, para avançar às semifinais, também não poderá contar com o lateral-direito Apodi, suspenso pelo terceiro cartão amarelo.

TIAGO DÉCIMO, Agencia Estado

20 de maio de 2009 | 08h06

Os desfalques, somados à impossibilidade de escalação do meia Leandro Domingues - que já atuou na competição pelo Fluminense -, faz com que o técnico Paulo César Carpegiani quebre a cabeça para escalar a equipe. No treino de terça-feira, o comandante testou duas formações, uma com três zagueiros e um volante e outra com dois zagueiros e dois volantes, e disse que só vai definir a formação titular momentos antes da partida.

O artilheiro Neto Baiano, com 21 gols na temporada, não participou do treinamento por fadiga muscular, mas não deve ser poupado na partida. Carpegiani, por outro lado, conta com os retornos do volante Vanderson e do meia Bida, que voltam de contusão. Além disso, existe a possibilidade de ele promover o retorno do atacante Nadson.

Apesar dos problemas, os jogadores aparentam confiança para a difícil missão e convocam a torcida a lotar o Barradão. "Vamos fazer um grande jogo, tudo pode acontecer", afirmou o meia Ramon Menezes. "Aqui, com o apoio da torcida, o Vitória é sempre forte".

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCopa do BrasilVitória

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.