Vinnicius Silva / CruzeiroF
Vinnicius Silva / CruzeiroF

Com dez gols em 11 jogos no ano, Fred planeja marcar também na Copa Libertadores

Experiente jogador agradece as oportunidades dadas por Mano Menezes após longo período lesionado

Redação, Estadão Conteúdo

01 de abril de 2019 | 13h58

Autor dos três gols que garantiram a vitória do Cruzeiro, no último domingo, sobre o América-MG no primeiro jogo das semifinais do Campeonato Mineiro, o atacante Fred disse, em entrevista coletiva nesta segunda-feira, que superou todas as dificuldades enfrentadas em 2018, quando ficou fora em grande parte da temporada devido a uma grave lesão no joelho.

"O momento é muito bom, felicidade plena. Eu sabia que as coisas voltariam ao normal. Analisando desde a minha volta, eu queria mostrar logo do que eu era capaz e isso acabou prejudicando um pouco. Depois veio a lesão, que foi um pouco em função disso, chutei para tentar fazer o primeiro gol no Mineirão. Agora estou jogando, ganhando ritmo de jogo, entrosamento com os companheiros", disse o artilheiro, que fez 10 gols em 11 jogos nesta temporada.

O experiente jogador, de 35 anos, aproveitou para agradecer as oportunidades dadas pelo técnico Mano Menezes e o apoio da diretoria do clube. "Quando a gente vê lesões sérias, que demoram sete, oito meses para se recuperar, nós jogadores vemos que somos meio que descartados. Aqui no Cruzeiro não aconteceu isso. Eles acreditaram. Eu já sabia dessa relação do Cruzeiro com os atletas, como foi com o Dedé, o Judivan. Isso me deu uma certa paz, uma tranquilidade. Sou muito grato ao clube porque eles apostaram em mim. O Mano, o Itair, principalmente esses dois. Eles me esperaram e estão me dando essa sequência que eu tanto precisava", afirmou.

O próximo objetivo do artilheiro é marcar gols na Copa Libertadores, competição na qual o Cruzeiro lidera o Grupo B com seis pontos, em dois jogos, e entra em campo nesta quarta-feira contra o Emelec, em Guayaquil, no Equador.

"Estou buscando o primeiro gol na Libertadores. No primeiro jogo eu tive uma chance na pequena área e escolhi rolar para o Robinho e o Ariel, mas eles não chegaram. Mas estou muito tranquilo em relação a isso. Não me cobro tanto por gols. Hoje eu quero participar na vitória do nosso time. Sou atacante, minha vida inteira a prioridade foi fazer gols, é o melhor dos mundos pra mim. Mas hoje o principal pra mim e o Mano tem explorado e cobrado bastante do time é eu ser participativo no geral, seja dando passes, segurando a marcação, abrindo espaços. Mas se sair o gol na Libertadores, ficarei muito feliz", revelou Fred.

Experiente em grandes jogos como o desta quarta-feira, o artilheiro acredita que uma vitória fora de casa encaminhará muito bem a classificação para a próxima fase da competição, o que daria também uma tranquilidade maior para o jogo da volta da semifinal do Mineiro. "Temos que pensar em uma coisa de cada vez. São duas decisões, dois jogos muito importantes. Primeiro vamos pensar no Emelec. Se trouxermos os três pontos, praticamente a gente garante a classificação. Mas vamos ver o que o Mano está pensando, o nosso grupo é muito qualificado", comentou.

MARCAS IMPORTANTES

Em sua segunda passagem pelo Cruzeiro, com os três gols marcados contra o América-MG, Fred chegou à marca de 70 em 97 partidas. Esta foi a quinta vez em que o camisa 9 anotou um "hat-trick" pelo time mineiro. O centroavante admite que, com a idade, mudou a sua forma de jogar. "A idade chega para todos e tenho de me adaptar. Quando comecei, mesmo se tivesse dois marcadores, estava seguro que ia dar o tapa e passar. Atualmente, não tenho a mesma mobilidade, então tento segurar no corpo, fazer o passe. Não vou correr 15quilômetros, mas 10, 11 bem corridos".

A delegação cruzeirense viaja nesta segunda-feira em voo fretado rumo à Guayaquil. Nesta terça, Mano Menezes comandará o último treino, à tarde, no estádio Monumental Isidro Romero Carbo, do Barcelona. Em seguida, os jogadores farão o reconhecimento do gramado do estádio George Campwell, palco do jogo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.