Paulo Fernandes/Vasco.com.br
Paulo Fernandes/Vasco.com.br

Com dificuldades, Vasco bate Portuguesa e avança para semifinal da Taça Guanabara

Cruzmaltino supera risco de eliminação e chega à segunda colocação do Grupo C com gol de Thalles

Thiago Rabelo, especial para a AE, Estadão Conteudo

18 Fevereiro 2017 | 18h38

O Vasco sofreu para vencer a frágil Portuguesa por 1 a 0, neste sábado, no estádio de São Januário, no Rio. Com risco de ser eliminado de forma precoce, o time cruzmaltino sobreviveu na competição, garantiu a segunda colocação do Grupo C e está classificado para a semifinal da Taça Guanabara, o primeiro turno do Campeonato Carioca.

Com nove pontos, seis a menos que o líder Fluminense, o Vasco agora aguarda a partida entre Flamengo e Madureira para a definição do líder do Grupo B. Com dois pontos de vantagem, o clube rubro-negro é o primeiro colocado e precisa de um simples empate para enfrentar o rival vascaíno na semifinal, em data que ainda será divulgada pela Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj).

Sem vencer e lanterna do Grupo C, com apenas dois pontos, a Portuguesa volta a campo somente no dia 12 de março para enfrentar o Flamengo, pela primeira rodada da Taça Rio, o segundo turno do Estadual.

O JOGO

Com a Portuguesa já eliminada antes mesmo do início do jogo e sem pretensão alguma, o jogo foi ataque contra defesa. Mesmo com o forte calor no Rio, o Vasco adotou uma postura mais agressiva, com quase todos os jogadores no campo de ataque. A primeira chance foi aos seis minutos, quando Jean roubou a bola na frente e chutou no canto. Boa defesa de Luciano.

O goleiro entrou novamente em ação, aos 14 minutos, para salvar o gol de Nenê, em forte chute. Por conta do recuo da Portuguesa, o zagueiro Rodrigo também se aventurou ao ataque e acertou a trave. Apesar de falhar nas saídas do gol, Luciano garantia o empate sem gols. Aos 27, foi a vez de defender bom chute de Bruno Gallo.

A Portuguesa finalizou apenas uma vez no primeiro tempo. Aos 43 minutos, Matias Sosa arriscou de fora da área, mas errou o alvo. Com a necessidade de vencer e não ser surpreendido pelo Resende, já que o Volta Redonda era batido pelo Fluminense, o técnico Cristóvão Borges ficou com apenas um volante no segundo tempo.

Mas a mudança não significou melhora. Após um chute errado de Gilberto, foi a Portuguesa quem finalizou, com Romarinho e Fabinho, ambas defendidas pelo goleiro uruguaio Martín Silva. A torcida começou a demonstrar impaciência com o time, quando, aos 16 minutos, Henrique cruzou na medida para Thalles cabecear forte e fazer 1 a 0.

Apesar da vantagem, Cristóvão Borges colocou a equipe mais ofensiva com a entrada de Muriqui no lugar de Henrique, mas a falta de criatividade permaneceu. Aos 25 minutos, o time ainda levou novo susto, quando William Amendoim chutou forte e acertou o travessão.

Nos 15 minutos finais, o Vasco passou a administrar a vantagem que o garantia na semifinal e criou boas jogadas. Ainda em débito, Escudero teve chance para ampliar, mas preferiu cruzar para Thalles e perdeu a chance do gol. Aos 39, Muriqui recebeu passe de Nenê, mas concluiu mal.

Sem mais o risco de eliminação, com as derrotas de Resende - para o Bangu - e Volta Redonda, o Vasco apenas aguardou o apito final que o garantiu na semifinal da Taça Guanabara.

 

FICHA TÉCNICA

VASCO 1 x 0 PORTUGUESA

VASCO - Martín Silva; Gilberto, Luan, Rodrigo e Henrique (Muriqui); Jean, Bruno Gallo (Escudero), Guilherme (Wagner), Nenê e Kelvin; Thalles. Técnico: Cristóvão Borges.

PORTUGUESA - Luciano; Pessanha, Marcão, Rodrigo e Jacozinho (Maicon Assis); Márcio Pitbulll, Muniz (Peterson), Romarinho e Fabinho; Matias Sosa (William Amendoim) e Edu. Técnico: Nelson Rodrigues.

GOL - Thalles, aos 17 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Jean (Vasco); Peterson e Jacozinho (Portuguesa).

ÁRBITRO - Maurício Machado Coelho Júnior.

RENDA - R$ 137,125,00.

PÚBLICO - 5.543 pagantes (6.485 no total).

LOCAL - Estádio de São Januário, no Rio de Janeiro (RJ).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.