Tasso Marcelo/AE
Tasso Marcelo/AE

Com dinheiro de patrocinador, Vasco quita salários

Time recebeu um adiantamento de R$ 4,5 milhões da Eletrobrás nesta terça

AE, Agência Estado

14 de fevereiro de 2012 | 19h29

RIO - O Vasco deverá encerrar nesta quarta-feira a "novela" sobre os salários atrasados dos seus jogadores e funcionários. O clube carioca quitará suas dívidas com o elenco após receber um adiantamento de R$ 4,5 milhões do patrocínio da Eletrobrás nesta terça.

O pagamento acabará com o clima desagradável no clube, que tem enfrentado a resistência do elenco. Os jogadores se recusaram a se concentrar antes de duas partidas do Campeonato Carioca e da frustrada estreia na Copa Libertadores - perdeu por 2 a 1 para o Nacional, fora de casa.

Neste ambiente mais leve, alguns jogadores poderão ganhar uma "folga" por conta da boa situação do Vasco no Estadual. O técnico Cristóvão Borges não deu nomes, mas avisou que poupará titulares na partida contra o Volta Redonda, na quarta, em São Januário.

"Não tenho preocupação alguma com o que vão pensar do Vasco. Nosso trabalho é sério, temos responsabilidades. Mas também existe um planejamento", ressaltou o treinador, que destacou ainda a necessidade da obtenção de um ponto para garantir também a primeira colocação do Grupo B.

Existe a expectativa de que os zagueiro Dedé e Rodolfo e o meia Felipe sejam escalados. Pendurados com dois cartões amarelos, eles poderiam ser advertidos que cumpririam a suspensão contra o Boavista e estariam livres para as semifinais. Certeza, só duas. Nilton cumpre suspensão e Juninho Pernambucano retorna ao time. "O Juninho vai jogar", antecipou Borges.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolVascoCristóvão Borges

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.