Cesar Greco/Ag. Palmeiras
Cesar Greco/Ag. Palmeiras

Com diplomacia, Palmeiras tenta amenizar tensão por Lucas Lima

Clube e jogador tratam contratação com bom humor nas redes sociais e buscam combater possível rejeição da torcida

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

01 de dezembro de 2017 | 07h00

O Palmeiras e o estafe do meia Lucas Lima cuidaram de detalhes para a contratação do jogador não criar mais polêmicas. Com histórico de provocações ao agora clube atual, o ex-santista teve a chegada confirmada nesta quinta-feira em meio a uma mobilização nas redes sociais para evitar possíveis críticas da torcida à chegada do atleta.

+ Palmeiras supera Corinthians e ganha a Copa do Brasil

+ Felipe Melo: 'Não convidaria Cuca para um churrasco'

Lucas Lima estava há mais de um mês sem publicar no Twitter e voltou à rede social nesta quinta-feira. Em uma mensagem, despediu-se do Santos e em outra, brincou com a torcida do Palmeiras. Por muito tempo os alviverdes brincaram que o meia foi "guardado no bolso por Matheus Sales", em referência à final da Copa do Brasil. Lucas Lima desta vez escreveu: "#FamíliaPalmeiras, pode mudar a hashtag! Agora não é #TáNoBolso, é #TáNoPorco!".

O meia desbloqueou palmeirenses que o haviam xingado em mensagens antigas e respondeu mensagens de boas-vindas nesta quinta-feira. Lucas Lima, inclusive, escreveu no Twitter que não vê a hora de atuar no Allianz Parque e recebeu um recado do antigo marcador, Matheus Sales, atualmente emprestado ao Bahia. O volante brincou que o meia estava liberado para defender o Palmeiras.  

O clube apresentou a contratação de forma inusitada na quinta-feira pela manhã, com um vídeo que simulava a introdução de uma partida de vídeo game. Em outra postagem no Twitter, o Palmeiras chamou Lucas Lima de "reforço de seleção" e endossou o coro de que Lucas Lima não pode ser mais chamado por #TáNoBolso, mas sim por #TáNoPorco.

Nos últimos dias, as entrevistas coletivas dos jogadores têm reforçado o discurso de que a recepção a Lucas Lima será positiva e amistosa, independentemente de rusgas nos clássicos dos últimos anos. "Torcedor do Palmeiras é muito inteligente, mas muito exigente. É óbvio que vão lembrar das histórias, mas a partir do momento em que virem que ele está de corpo e alma vestindo a camisa do Palmeiras, se entregando dentro de campo, aí a torcida abraça", afirmou nesta quinta o goleiro Fernando Prass.

O contrato de Lucas Lima será por cinco temporadas. Ao longo desse período o Palmeiras vai gastar com o jogador cerca de R$ 50 milhões entre salários, luvas e bonificações por aparições nas partidas. Antes de confirmar o reforço, a diretoria trouxe para 2018 o zagueiro Emerson Santos, do Botafogo, e o lateral-esquerdo Diogo Barbosa, do Cruzeiro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.