Rubens Chiri/Divulgação
Rubens Chiri/Divulgação

Com diverticulite, Muricy é internado e desfalca o São Paulo

Treinador reclama de dores abdominais há três dias e não viaja com o time para Manaus; condição clínica a princípio não preocupa

Fernando Faro, O Estado de S. Paulo

22 de janeiro de 2015 | 15h33

Muricy Ramalho voltou a apresentar problemas de saúde e foi internado nesta manhã no Hospital São Luiz por causa de uma diverticulite (inflamação na região do intestino grosso). Desta forma, ele não viaja para Manaus para disputar a Super Series, triangular amistoso ao lado de Flamengo e Vasco. O auxiliar Milton Cruz ficará a cargo de comandar o São Paulo na beira do campo.

O treinador vinha reclamando de dores abdominais há três dias e resolveu então fazer uma bateria de exames que revelaram a infecção. O Hospital São Luiz divulgou uma nota para falar do quadro clínico do treinador. "O Hospital São Luiz Morumbi informa que o técnico do São Paulo Futebol Clube, Muricy Ramalho, deu entrada hoje no hospital com dor abdominal, apresentando quadro de diverticulite aguda. O paciente foi internado para tratamento clínico e passa bem. Dr. André Luiz Negrão Albanez - Diretoria Médica do Hospital São Luiz - Morumbi."

Não é a primeira vez que o treinador tem a infecção. Em 2013, quando ainda estava no Santos, precisou ser internado para tratar o problema e ficou afastado das suas funções por dez dias. A expectativa é de uma pausa semelhante neste caso.

Muricy vem lidando com problemas de saúde nos últimos anos; em 2014 precisou ser internado por causa de uma arritmia cardíaca e foi para a UTI. Ele precisou mudar hábitos alimentares e adotar uma rotina mais saudável. O próprio treinador admitiu que temeu morrer naquela oportunidade.

"Eu fiquei assustado porque não pensava que era grave. Logo quando eu cheguei fui para uma sala cheia de aparelhos e começaram a me entubar, colocar soro na veia. Aí vê os médicos conversando no canto. Me disseram para ir para a UTI e eu me assustei. Claro que depois eu fiz os exames. Eu fiquei dois dias dessa maneira, mas no final do segundo dia reverteu, mas eu estou bem melhor", disse à época.

A alta recorrência de problemas faz com que a família o pressione a se aposentar. Sua ideia original era deixar a vida de treinador no fim deste ano, mas admitiu que pode esticar um pouco mais a carreira.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSão Paulo FCMuricy Ramalho

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.