Ivan Storti/Santos FC
Ivan Storti/Santos FC

Com Dodô suspenso, Jean Mota ganha chance para recuperar espaço no Santos

Meia deverá ser improvisado na lateral-esquerda no jogo diante do ceará, na próxima quarta-feira

Leandro Silveira, Estadão Conteúdo

05 Agosto 2018 | 09h09

Uma nova chance para Jean Mota como titular no Santos vai surgir na próxima quarta-feira, quando o time enfrentará o Ceará, no Estádio Presidente Vargas, em duelo antecipado da 20ª rodada do Campeonato Brasileiro. O meia é o favorito para ficar com a vaga de Dodô, que está suspenso do próximo compromisso da equipe na competição.

+ Botafogo e Santos empatam em jogo com polêmica de arbitragem no fim

+ Santos acerta oferta e libera David Braz para assinar com time turco de Robinho

+ Confira a tabela do Campeonato Brasileiro

Dodô recebeu o terceiro cartão amarelo no último sábado, no empate do Santos por 0 a 0 com o Botafogo, no Engenhão. E Jean Mota é o seu reserva imediato, pois o outro lateral-esquerdo do elenco, Caju, foi negociado nos últimos meses com o APOEL, do Chipre.

A polivalência, aliás, é uma das armas de Jean Mota para ser visto como um dos jogadores mais importantes do elenco pelos diferentes técnicos que dirigiram o Santos nos últimos anos. Assim, além de atuar como meia, ele é sempre encarado como opção para a lateral esquerda.

Até por isso, Jean Mota é um dos jogadores mais utilizados no time em 2018, posto liderado pelo Vanderlei, com 40 jogos. Depois dele, estão Eduardo Sasha, que está afastado dos gramados por causa de umas lesão, Rodrygo e Jean Mota, todos com 34 partidas disputadas pelo clube.

Curiosamente, porém, Jean Mota praticamente não atuou pelo Santos desde a demissão de Jair Ventura, na sequência do empate por 0 a 0 com a Chapecoense, em 22 de julho, sendo que aquele compromisso havia sido o nono oficial consecutivo do polivalente como meia, sequência que indicava a sua importância para a equipe.

Naquele jogo, porém, o polivalente meia recebeu o terceiro cartão amarelo, o que o impediu de entrar em campo contra o Flamengo, na rodada seguinte do Brasileirão. Depois, deixou o banco de reservas aos 15 minutos do segundo tempo da derrota para o América Mineiro, substituindo Diego Pituca, em troca que inclusive foi criticada pela torcida santista, insatisfeita com a decisão do então interino Serginho Chulapa.

Já sob o comando de Cuca, Jean Mota foi relacionado para os confrontos com Cruzeiro e Botafogo, mas não deixou o banco de reservas. A suspensão de Dodô, portanto, veio em "boa hora" para Jean Mota, que vai tentar aproveitar a oportunidade logo no início do trabalho do treinador à frente do Santos para recuperar o seu espaço.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.