Com dois a mais em campo, Cruzeiro vence Democrata

Vitória, porém, não foi fácil sobre o time de Governador Valadares: 2 a 1; time celeste está perto da vaga

Eduardo Kattah, O Estado de S. Paulo

22 de março de 2008 | 18h31

Apesar de atuar desde o final do primeiro tempo com dois jogadores a mais, o Cruzeiro precisou de muita luta neste sábado para vencer o Democrata-GV, por 2 a 1, em Governador Valadares, pela nona rodada do Campeonato Mineiro. Com o resultado, o time da Toca da Raposa reassumiu provisoriamente a liderança do estadual e está muito próximo da classificação à próxima fase. O Cruzeiro soma 19 pontos ganhos em oito jogos. A liderança será mantida caso o Tupi, vice-líder com 18 pontos e um jogo a mais, não vença amanhã o Atlético-MG, no Mineirão. Já o time do Vale do Rio Doce sofreu o seu sexto revés no campeonato e permanece em situação complicada, com apenas nove pontos.A missão do Cruzeiro fora de casa foi facilitada pela violência dos atletas adversários. Ainda no primeiro tempo, dois jogadores do Democrata foram expulsos. Aos 14 minutos, o lateral-esquerdo Júlio César fez falta feia no lateral Apodí e recebeu o cartão vermelho. Aos 41, foi a vez do meio-campista Everton Araújo receber o vermelho, também ao tentar parar Apodi.GOLSLogo depois, aos 43 minutos, veio o castigo. Após uma troca de passe, o atacante Marcelo Moreno aproveitou cruzamento do meio Wagner e completou para as redes: 1 a 0 para o Cruzeiro. Mesmo com dois jogadores a menos, porém, o Democrata conseguiu o empate, aos 11 minutos da etapa final. O atacante Ely Thadeu arriscou de fora e deixou o placar igual.O gol deu forças para o time do interior segurar a pressão celeste. Porém, já no final da partida, aos 41 minutos, Apodí, o grande destaque cruzeirense do jogo, coroou sua participação dando a vitória para o time de Belo Horizonte. Da entrada da área ele acertou um chute forte, no ângulo do goleiro Vilar."Às vezes existe um excesso de confiança, uma acomodação, um achar que vai fazer o gol na hora que quer e não é assim", reclamou o técnico do Cruzeiro, Adilson Batista, cobrando mais aplicação e concentração do time

Tudo o que sabemos sobre:
CruzeiroCampeonato Mineiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.