Raphael Alves/AFP
Raphael Alves/AFP

Com dois de Gabriel, seleção olímpica goleia Haiti em Manaus

Equipe aproveita a fragilidade rival e ganha por 5 a 1 em Manaus

Estadão Conteúdo

12 de outubro de 2015 | 21h09

A seleção olímpica do Brasil faturou na noite desta segunda-feira mais uma tranquila vitória em sua preparação para os Jogos do Rio, em 2016. Jogando novamente na Arena Amazônia, diante de um bom público em Manaus, o time nacional soube tirar vantagem das fragilidades da modesta seleção do Haiti para golear por 5 a 1.

Com dois gols e uma assistência, o atacante Gabriel, do Santos, foi o maior destaque do terceiro amistoso do time olímpico. Antes perdeu para a França por 2 a 1, em setembro, e goleou a República Dominicana por 6 a 0, na sexta-feira, na mesma Arena Amazônia.

Como aconteceu nestes dois jogos, a seleção olímpica foi comandada novamente pelo técnico Rogério Micale. Auxiliar de Dunga, ele substituirá o "titular" quando os jogos das seleções principal e olímpica tiverem jogos em datas próximas, como é o caso nesta data Fifa de outubro - o time principal enfrentou o Chile na quinta e pegará a Venezuela nesta terça.

Micale mandou a campo nesta segunda-feira um time completamente diferente da partida de sexta. Somente o lateral Maicon foi mantido entre os titulares. A equipe foi escalada com Uilson; Maicon, Lucão, Marlon e Douglas Santos; Wallace, Rodrigo Caio, Valdívia; Vitinho, Gabriel e Vinícius Araújo.

E foi justamente o único jogador titular nestes dois jogos que abriu o placar. Aos 35 minutos, ele foi lançado pela direita, invadiu a área e bateu na saída do goleiro Ceus. Antes do intervalo, a seleção olímpica aumentou a vantagem num erro do goleiro haitiano. Gabriel aproveitou a falha na saída e roubou a bola, acionando Vinícius Araújo. Cara a cara com Ceus, o atacante do Cruzeiro anotou o segundo gol brasileiro, aos 41 minutos.

No segundo tempo, o técnico brasileiro passou a fazer mudanças na equipe. Ao longo da etapa, ele colocou Kenedy, Fred, Lucas Silva, Wendell, Gabriel Jesus e Felipe Anderson em campo. Um dos primeiros a entrar em campo no segundo tempo, Gabriel Jesus aproveitou sua primeira chance ao completar para as redes cruzamento preciso de Valdívia, da direita, aos 5 minutos.

O quarto gol surgiu em uma falta da zaga do Haiti dentro da área, sobre Felipe Anderson, que acabara de entrar em campo. Gabriel converteu a cobrança de pênalti aos 37 minutos. Em seguida, quatro minutos depois, Felipe Anderson cruzou rasteiro da esquerda e o mesmo Gabriel, em posição duvidosa, completou para o gol.

Antes do apito final, a seleção do Haiti marcou seu gol de honra. Aos 42, Belfort fez jogada individual na intermediária e finalizou de fora da área. A bola desviou na zaga brasileira e morreu no fundo das redes.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.