Com dois de Marcinho, Flamengo derrota o Nacional

Time rubro-negro se recupera, faz 2 a 0 e assume liderança do Grupo 4 na Copa Libertadores

Leonardo Maia, Agência Estado

20 de março de 2008 | 00h34

Em partida tensa, o Flamengo oscilou bons e maus momentos, mas soube impor-se ao Nacional, a quem venceu por 2 a 0 nesta quarta-feira, no Maracanã, pela Copa Libertadores da América. A vitória, construída com dois gols de Marcinho, leva o time rubro-negro à liderança do grupo 4, com sete pontos. O Nacional permanece com seis e cai para a segunda colocação. Os peruanos do Cienciano, com os mesmo seis pontos, estão em terceiro. O Coronel Bolognesi tem apenas um ponto. Veja também: Classificação Calendário e resultados da Libertadores Fluminense ganha de virada no Paraguai e assume liderança Como esperado, o Flamengo foi para o ataque contra um Nacional com nove homens atrás da linha da bola. Justamente por isso, o time rubro-negro tinha dificuldades e errava passes em frente a área adversária. Com Marcinho jogando de ponta-direita e Juan jogando bem pela esquerda, o Flamengo tentava abrir o jogo pelas laterais, mas era ineficiente nos cruzamentos. O nervosismo rubro-negro aliviou quando Marcinho aproveitou toque de cabeça de Fábio Luciano e abriu o placar depois de dividir com o goleiro, aos 25 minutos. Em desvantagem, o Nacional pelo menos tentou sair um pouco mais, enquanto o Flamengo passou a colocar a bola no chão. Ibson quase marcou aos 40 minutos, depois de boa jogada de Souza e Luizinho. No fim do primeiro tempo, o susto. Romero cruzou da esquerda, Fornaroli tentou o desvio e Bruno fez bela defesa.Flamengo2Bruno; Luizinho, Fábio Luciano, Ronaldo Angelim e Juan; Cristian, Íbson, Renato Augusto e Kléberson; Marcinho (Maxi) e Souza     (Obina)Técnico: Joel SantanaNacional0Viera; Acosta, Victorino, Barone e Romero    ; Óscar Morales, Arismendi    , Cardaccio e Bertolo (Ligüera); Richard Morales e Fornalori     (Vera)Técnico: Gerardo PelussoGols: Marcinho, aos 25 minutos do primeiro tempo e aos 21 minutos do segundo tempoÁrbitro: Carlos Amarilla (PAR)Estádio: MaracanãInexplicavelmente, o Flamengo recuou no início da segunda etapa e o Nacional passou a acuar perigosamente o adversário. Erros de passe impediam os contra-ataques brasileiros. Quando resolveu botar a bola no chão, o time da casa chegou ao segundo gol. Depois de troca de passes à frente da área, Luizinho fez bom cruzamento da direita, aos 21 minutos, Juan cabeceou na trave e no rebote o oportunista Marcinho mais uma vez colocou para dentro. Mais tranqüilo, e com a queda de ritmo dos uruguaios, o Flamengo voltou a dominar, marcando a saída de bola adversária, sem pressa para ampliar. Além do herói da noite, vale destacar as atuações de Cristian, um gigante como terceiro zagueiro, do meia Renato Augusto, que ainda busca ritmo de jogo ao voltar de lesão na face, e do lateral Juan. Aos gritos de olé da torcida, o Flamengo cozinhou o resultado e aliviou a pressão na Libertadores. Agora terá a missão de voltar com um empate da altitude de Cuzco, onde enfrentará o Cienciano, do Peru.

Tudo o que sabemos sobre:
FlamengoCopa LibertadoresNacional-URU

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.