Alex Silva/Estadão
Alex Silva/Estadão

Com dois de Nenê, São Paulo passa fácil pelo Vitória e se aproxima do Flamengo

Time tricolor fez 3 a 0 em casa e assume pelo menos temporariamente a vice-liderança do Brasileirão; Everton também marcou

Matheus Lara, O Estado de S.Paulo

12 Junho 2018 | 23h26

Só dois dos 18 gols do São Paulo no Brasileirão não surgiram de jogadas de Nenê, Everton e Diego Souza. Nesta terça, o destaque foi o meio-campista camisa 7, que marcou dois no triunfo sobre o Vitória por 3 a 0 no Morumbi. Everton deu assistência e marcou o terceiro. Os tentos marcados em casa isolam Nenê na artilharia do São Paulo na temporada com dez gols.

+ AO VIVO: Veja como foi o jogo, lance a lance

+ TABELA: Veja como fica a classificação do Brasileirão

Abusando do poderio ofensivo, o time não tomou conhecimento dos rivais baianos e dorme vice-líder do Brasileirão, com 23 pontos, a três do Flamengo, que enfrenta o Palmeiras nesta quarta. Agora, o time só joga depois da Copa, justamente contra os cariocas, pela 13ª rodada, no dia 18 de julho.

Embalado pela torcida no Morumbi, o São Paulo foi para cima dos baianos já nos primeiros minutos de jogo e mostrou disposição para lutar pelas primeiras posições do torneio. Diego Souza e Jucilei foram os primeiros a arriscar. O atacante foi travado pela zaga baiana após bom lançamento de Nenê. Jucilei tentou a sorte de fora da área, mas viu a bola subir muito.

O São Paulo fazia pressão. Em boa noite, Nenê recebeu da direita de Araruna e fugiu da marcação de Lucas Marques para ainda ajeitar a bola na entrada da área e chutar colocado no ângulo direito de Elas. Um golaço no camisa 7, aos 21 do 1º tempo. 

O gol abateu o Vitória, que tentava explorar contra-ataques nos erros tricolores. Aos 34 do primeiro tempo, um lance polêmico. Em forte marcação, Yago tentou evitar que Nenê se aproximasse da área rubro-negra agarrando-o, mas acertou com o braço esquerdo no rosto do meia tricolor. O árbitro Igor Junio Benevenuto não pensou duas vezes, e expulsou o jogador do Vitória, para ira dos baianos. 

Atrás no marcador e com um jogador a menos, os baianos viram o São Paulo crescer no jogo. E no minuto seguinte à confusão, Nenê puxou contra-ataque, lançou para Everton pela esquerda e, após ser interceptado pela zaga, achou o meia livre de marcação no meio da área. Nenê chutou de primeira e ampliou para o São Paulo, aos 41.

No segundo tempo, o São Paulo surpreendeu o Vitória mantendo a mesma postura ofensiva da primeira parte, a despeito de um esperado recuo pela vantagem no placar. O terceiro gol não demorou. Aos 8, Lucas Fernandes cruzou da direita e a bola desviou em Jeferson antes de sobrar no meio da área. Everton foi o primeiro a chegar e, numa pancada de primeira, ampliou o marcador.

Depois foi controlar o placar. Com ampla vantagem, o São Paulo passou a explorar as pontas. Brenner, centralizado, e Caíque, pela direita, davam velocidade às investidas tricolores. Os mandantes também perderam um jogador, Lucas Fernandes, expulso no segundo tempo pelo segundo amarelo, depois de solada em Neílton.

FICHA TÉCNICA

São Paulo 3 x 0 Vitória

São Paulo: Sidão; Araruna, Bruno Alves, Arboleda e Reinaldo; Jucilei, Hudson e Lucas Fernandes; Nenê (Liziero), Everton (Caíque) e Diego Souza (Brenner). Técnico: Diego Aguirre.

Vitória: Elias; Cedric, Bruno Bispo, Ramon e Jeferson; Lucas Marques, Rhayner (Guilherme Costa), Neilton, Yago e Wallyson (Rodrigo Andrade); André Lima (Lucas Fernandes). Técnico: Vagner Mancini.

Gols: Nenê, aos 21' e aos 41' do 1º tempo. Everton, aos 8' do 2º.

Amarelos: Bruno Bispo, Neilton, Hudson, L. Fernandes (São Paulo), Jucilei e Nenê.

Vermelhos: Yago e L. Fernandes (São Paulo).

Árbitro: Igor Junio Benevenuto (MG).

Público: 20.546

Renda: R$ 468.036,00

Local: Morumbi.

Mais conteúdo sobre:
São Paulo Futebol Clube

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.