Nilton Fukuda|Estadão
Nilton Fukuda|Estadão

Com dois gols de Pratto, São Paulo vence São Bento no Morumbi

Vitória por 3 a 2 mantém Tricolor na liderança do Grupo B no Paulistão

Paulo Favero, O Estado de S. Paulo

21 Fevereiro 2017 | 22h30

Lucas Pratto, maior contratação do São Paulo para a temporada, brilhou na vitória de virada do time sobre o São Bento, nesta terça-feira, pelo Campeonato Paulista. O jogador fez dois gols na vitória por 3 a 2, ambos de cabeça, e chegou a marca de três gols em duas partidas pelo novo clube.

O resultado manteve o São Paulo na liderança do Grupo B no Paulistão e foi mais um de virada do time no Estadual. Curiosamente, os outros resultados positivos foram contra Ponte Preta e Santos, quando também saiu perdendo. Já no último sábado, contra o Mirassol, a equipe saiu vencendo, mas deixou o rival empatar. O lado negativo é que mais uma vez o time manteve uma alta média de gols sofridos.

Logo em seu primeiro ataque o São Bento abriu o placar. Aos 8, no escanteio da direita, Pitty subiu mais alto que Rodrigo Caio e abriu o marcador. Só que da mesma forma que acontece com Ponte Preta e Santos, quando o São Paulo também saiu perdendo, o time logo levantou a cabeça e tratou de tentar furar o bloqueio.

O adversário, em vantagem no marcador, se fechava atrás e, se já iniciou o jogo na retranca, com apenas Guilherme Queiroz na frente, passou a jogar atrás da linha do meio de campo para fechar os espaços do São Paulo, que teve uma boa chance com Thiago Mendes, aos 16. Ele pegou o rebote na entrada da área, mas mandou por cima.

A fim de achar um buraco para fazer o gol, o São Paulo rodava a bola pelos dois lados do ataque e o atacante Pratto começava a se destacar, fazendo o pivô para os companheiros. Não demorou para ele fazer seu gol, após bela jogada de Luiz Araújo pela direito. O jovem da base do São Paulo cruzou e Pratto mergulhou de cabeça para empatar.

A partir daí, o time da casa martelou e pressionou em busca da virada. Os defensores do São Bento não conseguiam anular Pratto, que procurava sair da área para abrir espaço para seus companheiros. Foi desta maneira que ele deixou Cueva, com um lindo passe de calcanhar, na cara do gol. Só que o peruano tocou na saída do goleiro, mas mandou para fora.

Depois do intervalo, o São Paulo voltou disposto a virar o jogo e logo chegou ao gol, novamente com Pratto, mas uma vez de cabeça. Aos 4, Junior Tavares cruzou e o argentino ganhou no jogo aéreo e mandou para o gol, fazendo 2 a 1 para o tricolor, para delírio da torcida no Morumbi.

A contagem poderia ser maior se Cueva não tivesse perdido uma ótima chance, aos 19, quando recebeu de Luiz Araújo na frente do goleiro. O peruano chutou e Rodrigo Viana salvou. Depois, ainda mandou uma bola no travessão e lamentou não deixar a sua  marca. O castigo veio aos 31, com Régis, que ganhou de Bruno, driblou Maicon e fuzilou o gol de Sidão, empatando a partida.

O São Paulo então partiu para cima, cruzou bola na área e pressionou até que Pitty puxou Chávez dentro da área. O juiz marcou pênalti. Cueva, que já havia perdido ótimas chances na partida, bateu no canto e fez o terceiro da equipe, garantindo a vitória no Morumbi em noite de Pratto e de desempenho ruim do sistema defensivo novamente.

FICHA TÉCNICA

SÃO PAULO 3 x 2 SÃO BENTO

SÃO PAULO - Sidão; Buffarini, Maicon, Rodrigo Caio e Junior Tavares (Bruno); João Schmidt, Thiago Mendes e Cícero; Luiz Araújo (Chávez), Pratto e Cueva (Araruna). Técnico: Rogério Ceni.

SÃO BENTO - Rodrigo Viana; Régis, Pitty, Gabriel Santos e Denner; Fábio Bahia, Leandro Melo (Magrão), Itaqui, Renan Mota e Giovanni (Rodrigo Dantas); Guilherme Queiroz (Bebeto). Técnico: Paulo Roberto Santos.

GOLS: Pitty, aos 8, e Pratto, aos 27 minutos do 1º tempo; Pratto, aos 4, Régis, aos 31, e Cueva, aos 41 minutos do 2º tempo.

JUIZ: Vinicius Furlan.

CARTÕES AMARELOS: Cícero (3º), Buffarini, Gabriel Santos, Denner e Pitty.

RENDA: R$ 339.959,00

PÚBLICO: 14.011 pagantes.

LOCAL: Morumbi, em São Paulo (SP).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.