José Patrício/AE
José Patrício/AE

Com dores musculares, Valdivia fica fora de treino do Palmeiras

Meia sentiu a coxa direita, mas deve enfrentar a Ponte Preta nessa quarta, tentando se afastar da degola

DANIEL BATISTA, Agência Estado

25 de setembro de 2012 | 11h34

SÃO PAULO - Substituído por Tiago Real no decorrer do confronto com o Figueirense, no último sábado, em Florianópolis, o meia Valdivia não foi para o campo treinar na manhã desta terça-feira, na Academia de Futebol. Com dores musculares na coxa direita, ele ficou apenas realizando trabalho na academia e tratamento de recuperação visando a partida de sábado, contra a Ponte Preta, às 21 horas, no Pacaembu, pela 27.ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Valdivia, porém, deve reunir condições normais de enfrentar os ponte-pretanos na partida na qual a equipe palmeirense tentará dar novo passo para deixar a zona de rebaixamento - o time ocupa a 18.ª posição, com 23 pontos, cinco atrás do Coritiba, primeiro clube fora do descenso hoje na tabela do Brasileirão.

Já a situação do volante Correa gera maior preocupação. Após submeter o jogador a exames, o departamento médico do Palmeiras confirmou nesta terça que ele sofreu um edema na coxa direita na partida contra o Figueirense. Com isso, o atleta segue como dúvida para a partida contra a Ponte Preta.

O atacante Maikon Leite, por sua vez, tem um edema na coxa esquerda e também aparece como dúvida para sábado, mas tem maiores chances de atuar do que Correa. Este último, se for vetado, pode novamente dar lugar a João Denoni, que já substituiu o companheiro durante o duelo disputado em Florianópolis.

Para a partida diante da Ponte Preta, o técnico Gilson Kleina contará com a volta do lateral-direito Artur e do atacante Obina, que estavam suspensos pelo terceiro cartão amarelo e ficam novamente à disposição.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBrasileirãoPalmeirasValdivia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.