José Patrício/Estadão
José Patrício/Estadão

Com dores na coxa, Guerrero deve ficar um mês afastado

Atacante sente a lesão em uma arrancada durante o clássico

Raphael Ramos, Agência Estado

09 de março de 2014 | 21h45

SÃO PAULO - Já no fim do clássico com o São Paulo, no Pacaembu, Guerrero recebeu lançamento de Danilo e disparou pela direita. Antes de chegar na bola, no entanto, o peruano parou o colocou a mão na coxa esquerda. O atacante acabara de sofrer uma lesão muscular. Guerrero foi chão e, se contorcendo de dor, precisou deixar o campo de maca. Como o Mano Menezes já havia feito três substituições, nos minutos finais do clássico o Corinthians jogou com dez jogadores e não conseguiu evitar a derrota por 3 a 2, após quatro vitórias consecutivas.

Sem conseguir apoiar a perna esquerda no chão, Guerrero deixou o Pacaembu carregado pelo fisioterapeuta Bruno Mazziotti. Ele ainda passará por exames mais detalhados na terça-feira, mas deve desfalcar a equipe por um mês.

"Pela dor que ele sentiu no momento, foi uma ruptura. É difícil determinar um tempo sem o exame, mas podemos adiantar que ele teve uma lesão de provável grau 2, que deve deixá-lo no mínimo umas quatro semanas fora" explicou o médico Guilherme Runco.

O atacante voltou à equipe neste domingo após ficar de fora da partida contra o Linense por causa de uma lesão no joelho direito. Longe da forma física ideal ele entrou em campo apenas no segundo tempo, após substituir Renato Augusto.

Se confirmada a lesão de grau 2, independentemente da classificação ou eliminação do Corinthians no Campeonato Paulista, o atacante pode voltar a defender o time apenas no Campeonato Brasileiro.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCorinthiansGuerreroPaulistão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.