Jeferson Guareze/AFP
Jeferson Guareze/AFP

Com dores no joelho, Arthur preocupa CBF e será desfalque do treino de terça

Volante da seleção brasileira continua sob cuidados médicos após levar pancada em amistoso

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

10 de junho de 2019 | 19h34

O volante Arthur será novamente desfalque no treino da seleção brasileira na tarde desta terça-feira, em São Paulo. Com muitas dores após pancada no joelho direito sofrida no domingo, no amistoso com Honduras, em Porto Alegre, o jogador passou a segunda-feira toda sob cuidados médicos e ficará por mais um dia longe das atividades no gramado para continuar em tratamento intensivo.

A situação do jogador preocupa a comissão técnica. A situação dele tem sido monitorada pelo médico da CBF, Rodrigo Lasmar, assim como pelos fisioterapeutas da seleção. A presença dele para a abertura da Copa América, na sexta-feira, contra a Bolívia, ainda não está confirmada. A participação no jogo dependerá da evolução de Arthur ao longo dos próximos dias.

A comissão técnica da CBF realizou na segunda-feira exames de imagem e detectou a necessidade de manter o volante fora do time por um período maior. Junto com os colegas que também foram titulares no amistoso de domingo, Arthur permaneceu no hotel em São Paulo nesta segunda-feira para realizar trabalhos na academia e não foi ao Pacaembu, onde os reservas realizaram uma atividade.

No domingo, Arthur levou um carrinho do hondurenho Quioto ainda no primeiro tempo e deixou o campo de maca, reclamando de muitas dores no joelho. O lance provocou a expulsão do adversário na partida amistosa. Quem ganhou a chance de entrar no time foi o volante Allan, do Napoli. A atuação dele no amistoso foi bastante elogiada pelo técnico Tite.

Até a estreia na Copa América, na sexta-feira, a seleção terá mais três dias de treinos em São Paulo. Na terça e na quarta a equipe terá trabalhos no estádio do Pacaembu e na quinta, véspera da estreia, vai fazer o reconhecimento do gramado já no Morumbi, local da abertura da competição.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.