Site Oficial / Goiás
Site Oficial / Goiás

Com dúvida no meio, Goiás visita Fortaleza para se aproximar do G6

Técnico Ney Franco mantém dúvida sobre quem será titular entre Marlone e Leandro Barcia

Redação, Estadão Conteúdo

01 de setembro de 2019 | 13h49

Tentando engatar uma sequência de resultados positivos no Campeonato Brasileiro para entrar de vez na briga por uma vaga na Copa Libertadores, o Goiás vai em busca da vitória diante do Fortaleza neste domingo, às 16h, na Arena Castelão, pela 17ª rodada. O técnico Ney Franco levou uma dúvida para o duelo, que deverá ser resolvido apenas minutos antes de a bola rolar. Marlone e Leandro Barcia disputam uma posição no meio-campo.

"Testamos duas possibilidade na formação da equipe. Em uma delas, com Marlone, a outra com o Barcia. Vamos deixar a decisão para o dia da partida, mas quem entrar vai dar conta do recado. Estudamos também fazer essa alteração já durante o jogo", revelou o treinador, que não fez mistério quanto aos demais elementos da equipe. Suspenso, Léo Sena cedeu seu lugar para Geovane.

Ney Franco aproveitou também para analisar o confronto diante do Fortaleza. "São duas equipes que estão no mesmo patamar em termos de classificação, são equipes de torcidas apaixonadas em suas regiões, podem ficar na primeira página, então vejo que é uma disputa por isso. Se nossa equipe estivesse na zona de rebaixamento, o discurso seria esse. Mas estamos mais perto do sexto colocado do que do Z-4, então temos que olhar para frente", declarou.

O treinador também terá novidades no banco de reservas. O lateral Alan Ruschel, ex-Chapecoense, já teve o nome registrado no BID da CBF e será mais uma opção para Ney Franco durante a partida. O atacante Rafael Moura é outro que estará entre os relacionados.

Após bater o Internacional, por 2 a 1, na última rodada, o Goiás subiu para 21 pontos, contra 27 do Atlético Mineiro, que começou a rodada como o primeiro colocado dentro da zona de classificação para a Libertadores.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.