Mauro Pimentel / AFP
Mauro Pimentel / AFP

Com dúvida sobre Robinho, Mano promete força máxima contra o Inter

Cruzeiro recebe o time gaúcho no domingo, no Mineirão, pelo Campeonato Brasileiro

Estadão Conteúdo

31 Agosto 2018 | 18h50

O técnico Mano Menezes prometeu que o Cruzeiro vai entrar com força máxima no duelo contra o Internacional, pela 22ª rodada do Brasileirão, às 19 horas deste domingo, no Mineirão, em Belo Horizonte. A única dúvida é o meia Robinho, que sofre com o desgaste muscular nas últimas semanas.

"Vamos enfrentá-los com o que a gente tiver de melhor neste momento, recuperar alguns jogadores que sofreram algum desgaste acima da média, no caso o Robinho. Aqueles que tiverem condições, vão estar em campo", disse o técnico em coletiva de imprensa nesta sexta-feira, em Belo Horizonte.

Depois do Internacional, o Cruzeiro vai enfrentar o Botafogo nesta quarta-feira e o Sport no sábado seguinte, ambos duelos fora de casa. A sequência pelo Brasileirão antecede duelos contra o Boca Juniors, pelas quartas de final da Copa Libertadores - o clássico contra o Atlético Mineiro vai acontecer entre um confronto e outro com o time argentino.

"Vamos seguir dentro da filosofia que estabelecemos, repensar depois os dois jogos seguintes (Botafogo e Sport). São três dias para realizar uma boa recuperação e fazer um grande jogo diante do Inter", declarou o técnico do Cruzeiro, que vem de derrota por 1 a 0 para o Flamengo, na última quarta, suficiente para garantir a classificação do time para a próxima fase na Libertadores.

Mano aproveitou para elogiar a campanha do Inter, terceiro colocado no Brasileirão, com 42 pontos, 12 a mais do que o Cruzeiro, que está em sétimo lugar. "É um jogo que até dispensa comentários, o Inter vem fazendo uma campanha muito boa, surpreendente até para alguns, mas que confirma aquela máxima que as dificuldades que você passa na segunda divisão te afirmam, te preparam para a temporada seguinte. Eu vivenciei isso com o Grêmio, depois com o Corinthians", concluiu.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.