Mourão Panda / América
Mourão Panda / América

Com dúvidas, América-MG tenta dar fim a má fase contra o rebaixado Paraná

Jogo acontece neste sábado, às 17 horas, no estádio Independência, em Belo Horizonte, pela 33.ª rodada do Campeonato Brasileiro

Estadão Conteúdo

10 Novembro 2018 | 06h14

Há nove jogos sem vencer no Campeonato Brasileiro, o América-MG tenta juntar os cacos para reencontrar o caminho da vitória na partida diante do já rebaixado Paraná, neste sábado, às 17 horas, no estádio Independência, em Belo Horizonte, pela 33.ª rodada, que pode o tirar do descenso. O técnico Adilson Batista fechou a preparação para o duelo com algumas dúvidas. O meia Ruy deixou o treino mais cedo, alegando dores na coxa, e será reavaliado momentos antes da partida.

Caso seja barrado, deverá ser substituído por Gerson Magrão. E outra mudança, se ocorrer, será por opção técnica. O volante Leandro Donizete treinou entre os titulares, mas Zé Ricardo pode ganhar a posição. Adilson Batista não descartou deixar o time mais ofensivo para surpreender o Paraná.

"Independente do time que entrará em campo, temos que respeitar o adversário, tratar a partida com seriedade e vivenciar o jogo durante os 90 minutos para conquistar o nosso objetivo e tentar sair dessa posição incômoda que nos encontramos hoje. Temos que tratar essas seis partidas restantes como várias decisões", impôs o treinador.

Ele deixou claro que no futebol tudo pode acontecer e pediu cabeça no lugar aos jogadores para encerrar a série negativa do clube mineiro. "Futebol é previsível. Precisa ter seriedade, concentração, foco, respeito e fazer do jogo as coisas se tornarem fáceis. É com esse pensamento, objetivo e responsabilidade que trabalhamos durante a semana. O foco é a decisão contra o Paraná", completou.

O América-MG ocupa a 18.ª colocação do Brasileirão com 34 pontos, contra 36 do Sport, primeiro time fora da zona de rebaixamento. Na última rodada, a equipe teve uma boa atuação, mas perdeu o clássico para o Cruzeiro por 2 a 1.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.