Daniel Augusto Jr./ Agência Corinthians
Daniel Augusto Jr./ Agência Corinthians

Com elenco inchado, Corinthians tenta utilizar atletas como moeda de troca

Negociações com Luan, Sornoza e Leandro Castán envolvem empréstimos de jogadores do clube paulista

João Prata, O Estado de S.Paulo

12 de dezembro de 2018 | 05h00

O Corinthians está tentando aproveitar o elenco inchado para fazer negócio. A diretoria tem ao menos três acordos engatilhados em que ofereceu jogadores em baixa como moeda de troca para se reforçar. 

O atacante Luan, do Atlético-MG, o meia Sornoza, do Fluminense, e o zagueiro Leandro Castán, do Vasco, são os atletas que podem chegar à equipe em 2019. E o que está emperrando as negociações são os jogadores que irão por empréstimo. 

O Atlético-MG pediu 3 milhões de euros (cerca de R$ 13 milhões) por Luan e tem interesse no empréstimo do atacante Clayson e do zagueiro Pedro Henrique. Clayson, juntamente com o zagueiro Marlon, podem ser incluídos no acerto por Castán. 

Em relação a Sornoza, o clube ofereceu ao Fluminense um valor em dinheiro além do empréstimo do meia Marquinhos Gabriel e do lateral-esquerdo Moisés. Nesse caso, o time carioca entrou em contato com os empresários dos jogadores e aguarda um retorno para confirmação do acordo.

Marquinhos Gabriel estava emprestado ao Al-Nassr, dos Emirados Árabes Unidos, e Moisés disputou a última temporada pelo Botafogo. O Corinthians deve continuar pagando integralmente o salário desses dois atletas e também o do equatoriano.

Além do técnico Fábio Carille, o Corinthians já anunciou quatro reforços para 2019: o lateral-direito Michel Macedo, o volante Richard e os atacantes Gustavo Mosquito e André Luís.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.