Bruno Cantini/ Atletico
Bruno Cantini/ Atletico

Com elenco reforçado, Valdivia e Yago preveem disputa acirrada por posições

Atlético estreia no Campeonato Mineiro na próxima quinta-feira, contra o Boa, em Varginha

Estadão Conteúdo

12 Janeiro 2018 | 16h18

Com o elenco do Atlético Mineiro reforçado, especialmente no setor ofensivo, o meia Valdivia, emprestado pelo Internacional ao clube até maio deste ano, prevê disputa sadia pela titularidade no início da temporada.

+ Victor elogia reforços do Atlético-MG e aposta na volta da força do Horto em 2018

"Chegou o Ricardo Oliveira, tem o Erik, o Roger Guedes. É um grupo forte. Não significa que quem chega vai ser titular. Quem tiver melhor vai jogar, como o Oswaldo fala. Sempre no começo, joga um time, depois outro, até formar uma equipe ideal. O grupo é bem forte, a briga é sadia e isso é bom para o Atlético", disse o meia.

Até aqui, Valdivia fez dois gols em 31 partidas pelo Atlético-MG, mesmo tendo a concorrência de jogadores como os estrangeiros Cazares e Otero. Ainda assim, terminou a temporada como titular, mesmo que sem grandes atuações.

Outro que cavou uma vaga entre os titulares no fim da temporada passada foi o volante Yago, que jogou ao lado de Elias e ganhou moral com Oswaldo de Oliveira. Para o volante, que atuou em 40 jogos no ano passado, isto não é garantia de que será titular no começo desta temporada.

"Terminei o ano como titular, mas isso não quer dizer nada. É um novo ano, um novo trabalho, o professor Oswaldo desde o início na pré-temporada com a gente, então, é procurar manter o que fiz no final do ano passado para continuar bem em 2018", afirmou o volante.

Titulares ou não, Yago, Valdivia e o restante do elenco atleticano estreiam no Campeonato Mineiro na próxima quinta-feira, contra o Boa, em Varginha. No momento, enquanto os titulares treinam, o time B do Atlético está em Orlando, na Flórida, para a disputa da Florida Cup.

Mais conteúdo sobre:
futebol Atlético Mineiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.