Reprodução / Instagram / Sport Recife
Reprodução / Instagram / Sport Recife

Com estádio da Ilha do Retiro lotado, Sport faz jogo decisivo contra o Ceará

Equipe pernambucana ocupa a penúltima posição no Brasileirão; já os cearenses estão em 15º, mas ainda correm risco

Estadao Conteudo

05 Novembro 2018 | 06h34

Sport e Ceará fecham a 32.ª rodada do Campeonato Brasileiro nesta segunda-feira, a partir das 20 horas (de Brasília), no estádio da Ilha do Retiro, no Recife. Ambos estão em alta e vêm de duas vitórias seguidas na competição. Mas vão fazer o típico "jogo de seis pontos" na luta para fugir do rebaixamento e que deve ter a presença de mais de 25 mil torcedores.

No banco de reservas, acontece o duelo de dois técnicos que têm sido protagonistas: Milton Mendes, do time pernambucano, e Lisca, do cearense. Mais na base do emocional, eles têm conseguido recuperar as suas equipes na tabela de classificação.

Nas duas últimas rodadas, o Sport venceu o Vasco por 2 a 1, em casa, e depois bateu o Grêmio por 4 a 3, em Porto Alegre. Revigorado e confiante, luta ainda para fugir da zona da degola, com 33 pontos. Mas para Milton Mendes é plenamente possível evitar o descenso. "Estamos imbuídos de um pensamento, todos de uma forma coesa e direcionada para o objetivo maior", garantiu. Ele espera contar com o apoio da torcida, que já tinha comprado mais de 20 mil ingressos até o final deste domingo.

Milton Mendes só tem uma baixa: o lateral-esquerdo Sander. Ele machucou o tornozelo e acabou vetado pelos médicos. Em seu lugar vai ser improvisado Raul Prata, que é lateral-direito de origem. O técnico ainda tinha a possibilidade de escalar o garoto, mas neste momento delicado optou pela experiência de Prata.

Lisca ainda foca em fugir da zona da degola

"Tem gente falando que vamos lutar por uma vaga na Copa Sul-Americana. Não tem nada disso. Nós queremos atingir nosso objetivo que é a permanência na Série A", assegurou o técnico Lisca, que assumiu o time na 12.ª rodada na última posição.

O treinador tem três desfalques. O lateral-direito Samuel Xavier tem vínculo com o Sport e, por isso, não será utilizado; o volante Richardson levou o terceiro cartão amarelo e vai cumprir suspensão automática; e o atacante Juninho Quixadá está vetado porque sofreu uma lesão no tendão do adutor da coxa direita. Ele não deve mais voltar ao time nesta temporada.

Além disso, o atacante Leandro Carvalho sentiu uma entorse e passou a ser dúvida. Ele não treinou na última sexta-feira, mas viajou com a delegação para o Recife e vai ser avaliado somente antes do jogo. Éder Luis e Felipe Azevedo são opções para o ataque. O técnico não confirmou as mudanças, mas Fabinho, volante de origem, deve ser o lateral-direito e Pedro Ken deve entrar no meio de campo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.