Adriana Moreira/Estadão
Adriana Moreira/Estadão

Com estádio quase pronto, Tottenham confirma jogo com Arsenal em Wembley

Time londrino ainda não encerrou obras de arena no local do antigo White Hart Lane, demolido em 2017

Redação, Estadão Conteúdo

07 de fevereiro de 2019 | 12h16

Ainda à espera da conclusão das obras do seu novo estádio, a diretoria do Tottenham voltou a agendar jogos para o estádio de Wembley. Desta vez, será o clássico londrino com o Arsenal, marcado para o dia 2 de março, em rodada do Campeonato Inglês.

Havia expectativa de que o clássico pudesse ser o jogo de abertura do seu novo estádio, em obras desde 2017, depois que a diretoria anunciou, em janeiro, que todos os jogos de fevereiro, como mandantes, seriam realizados em Wembley. O anúncio deixou uma brecha para que o clássico, já em março, fosse realizado na nova arena.

"Mais uma vez, agradeço a todos por estarem conosco e pelo grande apoio que estamos recebendo de diferentes pontos da cidade. Estes próximos dias serão cruciais", afirmou o presidente do Tottenham, Daniel Levy.

O Tottenham parou de jogar no estádio White Hart Lane em maio de 2017. Na sequência, a arena foi demolida para dar lugar a uma nova estrutura no mesmo lugar. Mas os atrasos vêm marcando a construção do estádio, que terá capacidade para 62 mil torcedores e custo aproximado de 1 bilhão de libras (cerca de R$ 4,7 bilhões).

Pela programação inicial do clube, o novo estádio deveria receber seu primeiro jogo em setembro do ano passado. Mas seguidos atrasos nas obras acabaram adiando a abertura da arena nos últimos meses.

De acordo com o presidente do clube londrino, o estádio está em seus ajustes finais. "Vamos entrar nos estágios finais, ao testar os detectores de incêndio e o sistema de alarma e sua integração com os demais sistemas de segurança", registrou o clube, em comunicado. "O sucesso destes testes é crucial para a nossa capacidade de obter o certificado de segurança e abrir o estádio."

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.