Gilvan de Souza|Flamengo
Gilvan de Souza|Flamengo

Com facilidade, Flamengo bate Macaé e vence a segunda no Carioca

Com triunfo por 3 a 0, Rubro-negro coleciona bons números na Taça Guanabara

Thiago Rabelo, especial para a AE, Estadao Conteudo

01 Fevereiro 2017 | 21h42

O Flamengo não encontrou dificuldades para vencer o Macaé por 3 a 0, nesta quarta-feira, no Estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda. Após estrear com goleada no Campeonato Carioca sobre o Boavista, por 4 a 1, o time rubro-negro conseguiu a segunda vitória consecutiva e coleciona bons números na Taça Guanabara, a primeira fase do Estadual.

Com sete gols marcados e apenas um sofrido, o Flamengo é o líder do grupo B, com seis pontos, e volta a campo no sábado, para enfrentar o Nova Iguaçu, no estádio Moça Bonita, em Bangu. O Macaé, do técnico René Simões e que ainda não pontuou na competição, pega o Botafogo, no mesmo dia, no estádio Engenhão.

Se contra o Boavista o time deixou o adversário jogar e esperou para contra-atacar, dessa vez o Flamengo foi quem mandou na partida e encurralou o Macaé. Com Guerrero disposto em campo, todas as ações do rubro-negro passaram pelo centroavante, que marcou dois gols na estreia do Carioca.

Aos 30 minutos, o peruano recebeu passe de Éverton para fazer 1 a 0, mas a arbitragem, de forma equivocada, marcou impedimento. Sob forte marcação, o time passou a apostar no jogo aéreo e quase teve sucesso em tentativa de Rafael Vaz. O complicado duelo facilitou aos 39 minutos, quando Diego sofreu pênalti polêmico. O próprio meia cobrou e fez 1 a 0.

Destaque na primeira partida, Trauco também atuava bem e deu ótimo passe para Guerrero desperdiçar a chance do 2 a 0, assim como Mancuello, que não aproveitou vacilo de Aislan. No segundo tempo, um gol relâmpago. Aos 50 segundos, Mancuello levantou bola na área e Aislan marcou contra: 2 a 0.

O Macaé se desorganizou em campo e pagou caro. Após rápida troca de passes, Éverton encontrou Mancuello livre pela ponta. O argentino dominou e passou para Willian Arão completar para o gol: 3 a 0. Faltava o gol de Guerrero, que quase saiu aos 8 minutos, em chute errado, após rebote.

Se o gol estava difícil, o peruano saiu da área e deu ótimo passe para Éverton, que chutou forte e perdeu o gol. Após o ótimo início de jogo, o Flamengo diminuiu o ritmo, com o recuo da equipe ao trocar Mancuello pelo volante Cuéllar. Já satisfeito com o placar, o rubro-negro teve de reforçar a marcação, quando, aos 30 minutos, Éverton foi expulso.

Com um jogador a menos, o técnico Zé Ricardo recuou ainda mais a equipe e colocou Rodinei para segurar a posse de bola. Na base da experiência, o time apenas administrou a vantagem obtida para conquistar mais três pontos.

FICHA TÉCNICA:

FLAMENGO 3 X 0 MACAÉ

FLAMENGO - Alex Muralha; Pará, Réver, Rafael Vaz e Trauco; Rômulo, Willian Arão, Mancuello (Cuéllar) e Diego (Rodinei); Éverton e Guerrero (Leandro Damião). Técnico: Zé Ricardo.

MACAÉ - Milton Raphael; Léo Rodrigues, Ramon, Aislan e Ebert; Dierson, Rafinha (Alan), Zotti e Marquinho; Romarinho (Fernando Santos) e Charles Chad (Yago). Técnico: René Simões.

GOLS - Diego, aos 39 minutos do primeiro tempo. Aislan (contra), aos 49 segundos, e Mancuello, aos 6 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Guerrero (Flamengo); Ebert, Aislan e Romarinho (Macaé).

CARTÃO VERMELHO - Éverton (Flamengo).

ÁRBITRO - Wagner do Nascimento Magalhães.

RENDA - R$ 197.490,00.

PÚBLICO - 8.379 pagantes (9.829 no total).

LOCAL - Estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.