Maurício de Souza/Estadão
Maurício de Souza/Estadão

Com facilidade, Santos atropela o Bragantino por 5 a 0 pelo Paulistão

Time da Vila Belmiro aproveita expulsão de adversário para fazer golear diante da própria torcida

Gonçalo Junior, Agência Estado

27 de fevereiro de 2014 | 23h05

SÃO PAULO - Os homens de frente que o técnico Oswaldo de Oliveira escalou - Geuvânio (duas vezes), Leandro Damião, Gabriel e Cícero - fizeram gols e o Santos conseguiu mais uma goleada. Agora, 5 a 0 sobre o Bragantino, nesta quinta-feira, na Vila Belmiro, pela 11.ª rodada do Campeonato Paulista. Rildo passou em branco, mas foi bem. O esquema só não pode ser considerado aprovado porque o rival teve uma expulsão aos 22 minutos do primeiro tempo, que foi decisiva para o placar.

Oswaldo de Oliveira escalou quatro atacantes: Leandro Damião centralizado, Rildo e Geuvânio pelos lados e Gabriel como armador. Mas o treinador foi perspicaz quando revelou o que esperava deles: que marcassem. Para um atacante, o avanço é natural; o desafio é fechar espaços e marcar. No começo, fizeram bem esse papel antinatural.

A partir dos 20 minutos, não chegaram a ser testados de verdade por causa da fragilidade do adversário. A estratégia que o Bragantino definiu para parar os santistas era fazer faltas. Expediente eficaz, mas de tiro curto. Aos 22, Yago foi expulso depois de ter levado um cartão por uma entrada violenta em Rildo e concentrar três das sete faltas do Bragantino àquela altura. A infração em Cicinho não merecia cartão - rigor do árbitro Raphael Claus -, mas Yago dificilmente chegaria ao final do jogo.

A expulsão decretou a morte do Bragantino na partida. Mas não sem luta. Sete minutos depois, em um lance isolado, ponto fora da curva do domínio santista, Léo Jaime acertou um chute lindo na trave esquerda de Aranha. Merecia o gol no último espasmo do time do interior no jogo.

Embora tivesse povoado o campo de ataque, o Santos movia pouco as suas peças e fazia a bola rolar com lentidão. Aos 41 minutos, Cícero colocou no bolso todos os estratagemas do técnico e mostrou que menos é mais. Com um chute seco e rasteiro de fora da área, acertou o canto de Rafael Defendi: 1 a 0. Antes disso, já havia exigido grande defesa do goleiro em uma cobrança de falta, aos 10, também de fora. Nem precisava de tantos atacantes.

No segundo tempo, o Santos ultrapassou os 80% de posse de bola e, finalmente, os quatro atacantes começaram a funcionar. E estiveram presentes nos três gols seguintes: dois de Geuvânio e um de Gabriel. As três jogadas seguiram o mesmo roteiro: troca de passes até a linha de fundo e arremate com tranquilidade de dentro da área. Destaque para Cicinho, sempre bem no apoio, e Cícero, preciso nos passes.

A atuação de Rildo também merece negrito. Mesmo sem ter feito gols, foi à linha de fundo e deu um drible de corpo no lateral-direito Robertinho que merece ser tantas vezes reprisado como se fosse um gol.

Oswaldo de Oliveira aproveitou para fazer experiências e promoveu a estreia de Lucas Lima no lugar de Geuvânio. O novato foi à linha de fundo e deu belo passe para que Leandro Damião fizesse seu gol e completasse a festa do ataque santista.

FICHA TÉCNICA

SANTOS 5 x 0 BRAGANTINO

SANTOS - Aranha; Cicinho, Jubal, Neto (David Braz) e Mena (Bruno Peres); Arouca, Cícero, Geuvânio (Lucas Lima) e Gabriel; Rildo e Leandro Damião. Técnico: Oswaldo de Oliveira.

BRAGANTINO - Rafael Defendi; Alexandre, Yago e Guilherme; Robertinho, Francesco, Gustavo, Magno Cruz (Wagner) e Léo Jaime; Tássio (André Astorga) e Cesinha (Renatinho). Técnico: Marcelo Veiga.

GOLS - Cícero, aos 41 minutos do primeiro tempo; Gabriel, a 1, Geuvânio, aos 6 e aos 22, e Leandro Damião, aos 32 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Rildo e Jubal (Santos); Gustavo e André Astorga (Bragantino).

CARTÃO VERMELHO - Yago (Bragantino).

ÁRBITRO - Raphael Claus.

RENDA - R$ 56.457,00.

PÚBLICO - 3.424 pagantes.

LOCAL - Estádio da Vila Belmiro, em Santos (SP).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.