Com febre, Ronaldo é poupado de treinamento em Offenbach

O atacante Ronaldo não participará do treino aberto ao público que a seleção fará na tarde desta quinta-feira (horário local), na cidade de Offenbach - que fica a cerca de 20 quilômetros de distância de Königstein, a concentração brasileira na Alemanha. De acordo com a CBF, o jogador acordou com febre e a comissão técnica preferiu poupá-lo do treinamento.A previsão do treinador Carlos Alberto Parreira é que Ronaldo esteja liberado para treinar já nesta sexta, quando a equipe terá duas sessões de treinamentos no CT Sport Park, em Königstein. No sábado, os jogadores terão apenas um treino, no período da tarde.O mesmo acontece no domingo, sendo que, em seguida, a delegação viajará para Berlim, onde farão o reconhecimento do gramado do Estádio Olímpico na segunda. A estréia na Copa será na terça, às 16h (horário de Brasília), contra a Croácia.Histórico complicadoÉ o segundo problema de saúde que atrapalha Ronaldo nesta semana. No domingo, o jogador teve problemas com bolhas nos pés, por causa da chuteira, durante o amistoso contra a Nova Zelândia - ele marcou o primeiro gol nos 4 a 0 e saiu de campo no intervalo. As feridas, no entanto, foram curadas e não o tiraram do treino de terça, embora tenham causado incômodo.Ronaldo se apresentou à seleção em má forma física, recém-recuperado de uma lesão muscular que o deixou quase dois meses sem jogar pelo Real Madrid. Na Copa de 2002, ele também se apresentou com problemas musculares, mas atuou em todos os jogos, foi fundamental na conquista do Brasil e terminou o Mundial como artilheiro, com oito gols - resposta a aqueles que consideravam sua carreira encerrada, depois de quase dois anos parado por causa de duas cirurgias no joelho.Ronaldo também foi protagonista de polêmica na final da Copa de 1998, quando sofreu uma convulsão horas antes da partida contra a França. Ele chegou a ser sacado da equipe pelo então técnico Zagallo, e só chegou ao Stade de France a menos de uma hora do apito inicial. Mesmo assim, entrou em campo, e acabou tendo atuação apagada na derrota por 3 a 0.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.